Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/11067/6830
Título: Sobre o efémero
Autor: Costa, Vânia Natércia da Silva
Orientador: Ragazzi, Maria da Graça Ribeiro Correia
Palavras-chave: Arquitetura
Arquitectura efémera
Data: 2008
Resumo: A área de influência do efémero abrange toda a permanência da história da humanidade. Refere-se a necessidade básica de abrigo, que acompanhou os povos nómadas de catástrofe, ou mesmo de apoio logístico em situações de diversos âmbitos. O presente trabalho de mestrado incluído para a conclusão da licenciatura em Arquitectura, encontra as suas motivações numa necessidade de reflectir sobre a actualidade bem como um passado e um futuro próximos. O estudo realizado compreende-se, por isso entre meados do século XIX até inícios do século XXI. Esta opção deve-se à crescente produção desta arquitectura, efémera, ande mais importante do que contar a história das suas origens e principais necessidades, se pretendeu compreender e analisar as suas crescentes motivações e adaptações ao espaço urbano actual. "Este é um novo terreno em que a informação é quase uma substância, um novo material com o poder de reformular os arranjos sociais, em que a cidade se converte em sítio de construção contínua num sentido muito literal, em que coisas e pessoas vibram e oscilam ao redor do globo em consumo estático de energia, em que a busca modernista pela autêntico é um anacranismo, em que a inquietude é a condição cultural vigente. Este é o território habitado por Archigram", referiu David Greene. Sendo que, "o trabalho de tese é feito de uma investigação e de uma dissertação. A investigação fundamenta-se num acontecer do exterior para o interior. A dissertação fundamenta-se num acontecer do interior para a exterior". Dessa forma, foi determinante para a construção da presente reflexão "Sobre o Efémero", definir um campo de trabalho capaz de informar antes de produzir. Não um trabalho individual, mas de conjunto, na medida que resultou de várias pensamentos, de vários autores e por isso, um produto colectivo. De igual forma importante, foi a escolha do tema, que na conclusão de uma licenciatura pretende apontar um caminho a seguir. No primeiro capítulo descrevem-se as fases sucessivas de apraximaçâo ao campo de trabalho, para uma leitura e cantextualizaçâo da situação actual da arquitectura do efémero. No segunda capitulo fez-se uma viagem em torno das Exposições Internacionais, percebendo a ímpartância que o Pavilhão foi adquirindo, numa primeira fase enquanta representação nacianal, senda pasteriarmente e ao longa da tempa veicula de experimentação por excelência. Atendendo a que são já muitos os exemplos desta arquitectura do efémero, ao passo de se analisarem exemplos isolados, optou-se por canalizar a atenção em três casos de estudo que coleccianam desde 2000 vários prajectos deste modo de fazer arquitectura, que são eles: Serpentine Gallery, RS. 1 - MoMA e ainda Tate Modern Gallery. Após a análise de vários exemplos, considerou-se essencial perceber e agrupar três tipos de arquitectura do efémero que, numa primeira fase, até inícios dos anos quarenta, só o acantecimento era efémero, fugaz, na medida que a arquitectura permanência, muito frequente nas Exposições até à data referida. A partir do momento que se cameçou a construir com materiais efémeros no seu verdadeira sentido, tudo era efémero, desde os acontecimentos aos abjectos, ficando apenas registado na memória.
Descrição: Dissertação de mestrado em Arquitetura
URI: http://hdl.handle.net/11067/6830
Tipo de Documento: Dissertação de Mestrado
Aparece nas colecções:[ULP-FAA] Dissertações

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
288700 Vânia Natércia da Silva Costa.pdf
  Restricted Access
Dissertação de mestrado31,04 MBAdobe PDFVer/Abrir Request a copy


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis Logotipo do Orcid 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.