Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/11067/6822
Título: Minimalismo : o zero essencial
Autor: Afonso, Paulo Jorge Magro
Orientador: Diogo, Maria do Nascimento Xavier
Palavras-chave: Arquitetura
Teoria da arquitetura
Minimalismo
Minimalismo (Arquitectura)
Data: 2007
Resumo: Desde tempos imemoriais que a simplicidade é perseguida por representar a pureza que tanto se anseia alcançar. Desde o budismo Zen, a outras religiões e correntes filosóficas, são enaltecidas as virtudes da simplicidade, e o caminho da libertação passa sempre pela eliminação dos bens supérfluos, da ornamentação, passa por um desapojar material em prol da riqueza espiritual. Busca-se a autenticidade, a nudez de todas as realidades. O minimalismo arquitectónico partilha esta busca pela simplicidade, logo é lhe inerente e imprescindível o conceito de redução.Verifica-se uma redução ao mínimo para uma expressividade máxima, uma abertura dos espaços despidos à luz, que reflecte a tranquilidade e harmonia, bens essenciais face ao caos a que estamos expostos na actualidade. A arquitectura que faz seus, princípios como a simplicidade das formas geométricas, a repetição, a ordem, a economia de linguagem e meios, a síntese, o purismo estrutural e funcional, a monocromia, a desmaterialização e o uso literal dos materiais consegue indubitavelmente, e como nenhuma outra, aproximar-se da tão almejada Simplicidade
Simplicity is purpued by representing the pureness that as much is yearned to reach since immemorial times. since the Buddism Zen, to other philosophical religions and chains, the virtues of simplicity are divinized, and the path to the spiritual freedom passes through the elimination of the superfluous goods of ordenamention, passes for a material rip off in favor of the spiritual wealth. It search authenticity, the nakedness of all the realities. The architectural minimalism allotment this search for simplicity, for that is inherent and essential the concept of reduction. A reduction to the minimum for a maximum expressivity, an opening of the spaces naked to the light is verified, which reflects tranquility and harmony, essential goods facing the chaos that we are exposed nowadays. the architecture that its makes, principles as the simplicity of the geometric forms, the repetition, the order, the economy of language and ways, the synthesis, the structural and functional purism, the monochromic. dematerrialization and the literal use of the materials obtain them doubtlessly, and like no other, to come close itself to so longed for simplicity.
URI: http://hdl.handle.net/11067/6822
Tipo de Documento: Dissertação de Mestrado
Aparece nas colecções:[ULP-FAA] Dissertações

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
288690 Paulo Jorge Magro Afonso.pdf
  Restricted Access
Dissertação de mestrado11,79 MBAdobe PDFVer/Abrir Request a copy


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis Logotipo do Orcid 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.