Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/11067/2411
Título: Mercado de trabalho : estudo comparativo : protecção social e integração no mercado de trabalho
Autor: Oliveira, Bruno Filipe da Silva
Orientador: Tomé, Eduardo Luís de Campos Soares
Palavras-chave: Mercado de trabalho
Data: 23-Mai-2016
Resumo: No contexto social e económico em que vivemos atualmente, uma das questões que mais se debate é qual o modelo ideológico mais adequado. As “verdades absolutas” são questionadas e desmascaradas, o debate torna-se essencial e uma necessidade. Num contexto económico-financeiro nunca antes vivenciado medidas nunca antes implementadas são exigidas. De uma forma, que tentamos ser imparcial, olhámos para dois sistemas ideológicos e dispares e analisamos as suas diferenças e similitudes. Nesse âmbito achamos pertinente termos uma perspetiva do mercado de trabalho, mais concretamente na vertente emprego e, diretamente ligado, salário e pobreza. Quisemos com este estudo perceber quais as consequências para as pessoas, numa altura de crise. No fundo quisemos dar um sentido mais humano á Economia e relacioná-la com as pessoas. O objetivo principal deste trabalho científico é, assim, comparar duas potências económicas com ideologias díspares, perceber de que forma uma crise económico financeira as afeta e como reagem. No fundo, o objetivo, é podermos dizer qual o melhor modelo ideológico, ou seja, o modelo ideológico “perfeito”. Numa primeira fase, apresentaremos alguns conceitos e teorias importantes na temática do mercado de trabalho, passando posteriormente para a descrição dos tipos de Estado existentes, veremos seguidamente o Mercado de Trabalho num contexto Macroeconómico para posteriormente fazermos uma análise comparativa do caso Português, Francês e do caso Americano. Nesta análise comparativa observamos a evolução do Desemprego, Emprego, Pobreza e Salários ao longo da última década nos países mencionados anteriormente. Como conclusão, reconhecemos que uma crise afeta, de uma forma violenta, qualquer economia independentemente da sua ideologia ou regime politico, apesar de não afetar de igual forma. Concluímos que não existe um modelo perfeito nem verdades absolutas, simplesmente existem teorias que resultam melhor em determinadas alturas do que outras e que as mentalidades, tamanho de população, nível intelectual, clima, etc.. influenciam a ideologia vigente. Em consequência as políticas a levar a cabo devem ter em conta estas condicionantes. O estudo tem limitações porque não foram utilizados métodos econométricos.
Nowadays, one of the issues that most debate is “which ideological/political model is more appropriate?” The "absolute truths" are questioned and debunked, the discussion becomes essential and need. In economic and financial context never before experienced never before implemented measures are required. In a way, we try to be impartial, we looked for two disparate ideological systems and analyze their similarities and differences. In this context we have a relevant perspective of the labor market, more specifically on the employment component, and directly on wages and poverty. With this study we wanted to understand what the consequences for people in a time of crisis. Basically, we also wanted to give a more human sense to Economy and relate it to people. The main objective of this scientific work is compare two economic powers with disparate ideologies, understand how a financial and economic crisis affects them and how they react. Basically, the goal is to be able to say what the best ideological model, i.e., the ideological model "perfect." Initially, we will introduce some important concepts and theories on the topic of labor market, passing later to describe the existing types of State, then we will see the Labor Market in a Macroeconomic context, subsequent we will do a comparative analysis of the case Portuguese, French and American case. In this comparative analysis we observe the evolution of Unemployment, Employment, Poverty and Wages over the last decade in the countries mentioned above. In conclusion, we recognize that a crisis affects in a violent way, any economy regardless of ideology or political regime, despite not equally affect. We conclude that there is no perfect model or absolute truths, there are theories that simply work better at certain times than others and, mentalities, population size, intellectual level, climate, etc. .. influence the prevailing ideology. As a consequence the policies should take into consideration these considerations. The limitations of the study are that we did not use econometric methods.
Descrição: Mestrado em Gestão
Exame Público realizado em 18 de Dezembro de 2013
Revisão por Pares: no
URI: http://hdl.handle.net/11067/2411
Tipo de Documento: Dissertação de Mestrado
Aparece nas colecções:[ULF-FCEE] Dissertações

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
mg_bruno_oliveira_dissertacao.pdf
  Restricted Access
Dissertação20,04 MBAdobe PDFVer/Abrir Request a copy


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis Logotipo do Orcid 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.