Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/11067/1548
Título: Medicamentos de prescrição médica obrigatória : a tomada de decisão participativa, o risco percebido e a consciência de preço
Autor: Barbosa, Hugo Gomes da Costa
Orientador: Oliveira, Maria Elizabeth Faria Real de
Ferreira, Pedro Jorge Nunes
Palavras-chave: Gestão de empresas
Tomada de decisão
Prescrição médica
Comportamento do consumidor
Data: 1-Jun-2015
Resumo: O mercado farmacêutico em Portugal sofreu alterações importantes decorrentes de um novo enquadramento legal que capacita o consumidor com um poder de decisão até aqui completamente na mão dos profissionais de saúde. Este novo regime legal dá ao doente/consumidor a possibilidade de escolher entre o medicamento de marca prescrito e três alternativas genéricas mais baratas. Tendo esta realidade como ponto de partida, o presente trabalho tenta entender o que influencia o processo de escolha dos medicamentos de prescrição médica obrigatória, olhando com mais detalhe para a substituição de medicamentos de marca por genéricos. A emergência do tema justifica a falta de estudos anteriores neste contexto específico de mercado pelo que se começou por analisar, através de uma revisão sistemática de literatura, o que dizem os mais recentes trabalhos científicos sobre os determinantes de compra noutros contextos de mercado com vista a melhor definir que variáveis estudar. Assim, esta pesquisa analisa três fatores que podem influenciar essa decisão, a “tomada de decisão participativa”, o “risco percebido” e a “consciência de preço”. Utilizando uma abordagem quantitativa foi aplicado um inquérito a 218 entrevistados das áreas metropolitanas de Lisboa e Porto. Os dados foram sujeitos a análise fatorial, com vista à redução da sua dimensão. Posteriormente foi efetuada uma análise de regressão para testar as hipóteses em estudo. Os resultados mostram que a tomada de decisão participativa não tem impacto significativo na decisão de compra de medicamentos genéricos, enquanto o risco percebido e a consciência preço apresentam um poder preditivo em relação à intenção de compra deste tipo de medicamentos. Mostram ainda que, apesar de haver uma aceitação satisfatória dos medicamentos genéricos, subsiste ainda alguma falta de informação sobre o valor dos mesmos. Neste sentido o presente trabalho oferece indicações importantes sobre o processo de compra de medicamentos de prescrição médica obrigatória, no âmbito do comportamento do consumidor, que podem vir a ser explorados a fim de adaptar políticas públicas e estratégias empresariais a este novo contexto.
The pharmaceutical market in Portugal suffered recent changes imposed by new laws that empower the consumer when choosing the brand of the prescribed drug to take. The new legal regimen gives the patient the opportunity to choose between the branded drug and three cheaper generic alternatives. Taking this context into account, this paper tries to understand what influences consumers’ choice of mandatory prescribed drugs, by looking with more detail to the substitution of branded drugs by generics. The emergence of the subject justifies the lack of previous studies in this specific market context. Thus this work began with an analysis, through the methodology of a systematic literature review, of the latest scientific studies on the drivers of purchase decision in other market contexts in order to better define which factors to study. This led this research to looks at three factors that can influence this decision, namely participative decision-making, perceived risk and price consciousness. The study takes a quantitative approach and a survey was administered to 218 respondents. Data was treated using factor analysis for dimensionality reduction purposes and regression analysis to test the main hypothesis. The results show that participative decision-making has no significant impact on purchase decision of generics, while perceived risk and price consciousness shows a predictive power regarding purchase intention. It was also shown that, despite a satisfactory acceptance of generic drugs, there is still lack of information, among consumers, about the value of this option. Thus this study offers insights regarding the purchase process within the framework of consumer behavior in order to adapt public and companies policies to this new context.
Descrição: Mestrado em Gestão
Exame Público realizado em 11 de Março de 2015
URI: http://hdl.handle.net/11067/1548
Tipo de Documento: Dissertação de Mestrado
Aparece nas colecções:[ULF-FCEE] Dissertações

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
mg_hugo_barbosa_declaracao.pdf
  Restricted Access
Declaração340,94 kBAdobe PDFVer/Abrir Request a copy
mg_hugo_barbosa_dissertacao.pdfDissertação1,74 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis Logotipo do Orcid 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.