Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/11067/891
Título: Do (re)ciclo do espaço : o caso dos armazéns frigoríficos e Comissão Reguladora do Comércio do Bacalhau do porto de Lisboa
Autor: Conceição, Filipe Alves Ferreira Sousa, 1987-
Orientador: Braizinha, Joaquim José Ferrão de Oliveira, 1944-
Seabra, Nuno Miguel Pereira Coelho da Silva, 1972-
Palavras-chave: Edifícios históricos - Reforma para outro uso - Portugal - Lisboa
Movimento moderno (Arquitectura) - Portugal - Lisboa
Edifício Pedro Álvares Cabral (Lisboa, Portugal)
Data: 30-Mai-2014
Resumo: Esta investigação de Mestrado Integrado analisa o “(Re)ciclo do Espaço” dos “Armazéns Frigoríficos e Comissão Reguladora do Comércio do Bacalhau do Porto de Lisboa” para “Museu do Oriente” (2008), da coautoria do Arquiteto Rui Francisco e do Arquiteto João Luís Carrilho da Graça. O objeto desta intervenção, os “Armazéns Frigoríficos e Comissão Reguladora do Comércio do Bacalhau do Porto de Lisboa” (1939), é um projeto da autoria do Arquiteto João Simões no culminar de uma primeira “Experimentação Modernista” e na vertigem de um novo panorama arquitetural representado pela “Exposição do Mundo Português” (1940). Deste modo, esta Investigação de Mestrado Integrado procura, num primeiro momento, deslindar sobre o percurso do “Movimento Moderno”, em Portugal, e os principais agentes que influenciaram o percurso da arquitetura deste período. Desde logo esta investigação é balizada entre 1926 e 1940. Neste percurso destaca-se a influência do “Estado Novo”, a Experimentação Modernista” e o “Plano Diretor de Lisboa”. Num segundo momento, esta investigação aclara a interpretação “Moderna” da vertente industrial/utilitária da arquitetura a nível do planeamento e da arquitetura. Para tal elegeram-se, a “Casa da Moeda” (1933, Jorge Segurado), as “Gares Marítimas de Alcântara e da Rocha do Conde de Óbidos” (1934, Pardal Monteiro) e o “Diário de Noticias” (1936, Pardal Monteiro). Conclui-se o segundo momento com a análise à obra do arquiteto João Simões e o “(Re)ciclo do Espaço” dos “Armazéns Frigoríficos e Comissão Reguladora do Comércio do Bacalhau do Porto de Lisboa” para “Museu do Oriente” em 2008. Complementar aos momentos anteriores, o terceiro momento expõe o “(Re)ciclo do Espaço” como conceito operativo no trabalho desenvolvido na disciplina de Projeto III – “Cidade como Paisagem em Transformação”.
Descrição: Dissertação de mestrado integrado em Arquitectura, Universidade Lusíada de Lisboa, 2014
Exame público realizado em 28 de Maio de 2014
URI: http://hdl.handle.net/11067/891
Tipo de Documento: Dissertação de Mestrado
Aparece nas colecções:[ULL-FAA] Dissertações

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
mia_filipe_conceicao_dissertacao.pdfDissertação174,75 MBAdobe PDFThumbnail
Ver/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis Logotipo do Orcid 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.