Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/11067/840
Título: Ciclo de recuperação empresarial : proposta metodológica
Autor: Espadinha, Flávio André Roque, 1987-
Orientador: Antão, Mário Alexandre Guerreiro, 1965-
Palavras-chave: Falência - Previsões
Planeamento empresarial
Empresas - Falência
Data: 28-Mar-2014
Resumo: A presente dissertação pretende descrever e explicar o fenómeno da recuperação empresarial, após iniciado o processo de degradação do desempenho de uma empresa. Esta procura evidenciar um conjunto de factores, estudados, que possam fornecer, aos gestores, um guia sobre a forma mais correcta de agir numa situação de recuperação. Compreender as causas que levam a empresa a entrar em declínio e qual a melhor solução para a recuperação, é de extrema relevância para que se consiga evitar a falência. A degradação/declínio empresarial deve-se sobretudo à combinação de um conjunto de factores externos e/ou internos negativos, resultado da gestão incorrecta da empresa. O sucesso da recuperação depende sobretudo da rápida reacção dos gestores para iniciar a gestão do processo de recuperação, e ainda do tipo de resposta dada às causas de declínio, ou seja, a atitude estratégica tomada para combater o declínio do desempenho. A recuperação empresarial é todavia um processo complexo e difícil, devido à multiplicidade de factores que condicionam o tipo de resposta ao declínio. Factores como a dimensão da empresa, a causa de declínio, os recursos disponíveis e o nível de severidade do declínio, estão directamente relacionados com o tipo de estratégia a adoptar para contrariar uma situação de degradação. Uma estratégia mal delineada e inadequadamente aplicada, poderá afectar, ainda mais, o desempenho da empresa. Apesar da dificuldade gerada, pela variedade de situações capazes de condicionar a orientação estratégica mais adequada a tomar, existe um instrumento útil que permitirá orientar e ajudar os gestores a responder adequadamente, o ciclo de recuperação. O ciclo de recuperação consiste num conjunto de fases consecutivas, interligadas e genéricas com características predefinidas. Este permite aos gestores compreender como deverá ser dividido o processo de recuperação e perceber que características deverão possuir as estratégias a adoptar, de acordo com a posição da empresa nesse mesmo ciclo. Em cada uma destas fases deverão ser desenvolvidas estratégias que se adaptem às necessidades da empresa e à fase correspondente do ciclo em que esta se encontra. As estratégias referidas mais à frente, em cada fase do ciclo de recuperação, são algumas das possibilidades que poderão ser utilizadas por uma empresa em recuperação, deste que adequadamente adaptadas às necessidades da mesma. Independentemente dos factores que condicionem a recuperação da empresa, o ciclo de recuperação tende a manter-se idêntico. O ciclo de recuperação é determinante para a melhoria do desempenho da empresa, já que este permite orientar a resposta e a acção dos gestores, ou seja, este funciona como um conjunto de indicações genéricas que permitem auxiliar os gestores a analisar e a responder adequadamente ao declínio.
Descrição: Dissertação de mestrado em Gestão, Universidade Lusíada de Lisboa, 2014
Exame público realizado em 25 de Março de 2014
URI: http://hdl.handle.net/11067/840
Tipo de Documento: Dissertação de Mestrado
Aparece nas colecções:[ULL-FCEE] Dissertações

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
mg_flavio_espadinha_dissertacao.pdfDissertação1,22 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis Logotipo do Orcid 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.