Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/11067/824
Título: Musicoterapia com crianças e jovens em acolhimento institucional
Autor: Gonçalves, Maria Joana da Veiga Teixeira Telo, 1984-
Orientador: Leite, Teresa Paula Rodrigues de Oliveira, 1964-
Lima, Carla Maria Sim Sim Martins, 1973-
Palavras-chave: Musicoterapia para crianças
Musicoterapia para adolescentes
Musicoterapia - Prática profissional
Fundação O Século (Estoril, Portugal) - Ensino e estudo (Estágio)
Data: 14-Mar-2014
Resumo: O presente relatório tem como objetivo descrever o estágio que decorreu entre outubro de 2012 e junho de 2013 no âmbito do mestrado em Musicoterapia da Universidade Lusíada de Lisboa nos dois lares de acolhimento à infância e juventude da Fundação “O Século” que acolhe crianças e jovens em perigo. A pesquisa teórica e empírica efetuada permitiu apurar a necessidade de atenuar os danos provocados às crianças e jovens que são institucionalizados. Estes danos traduzem-se em problemas de atraso de desenvolvimento, problemas cognitivos e de linguagem, dificuldades no relacionamento social com outras crianças e adultos e comportamentos sociais de risco (Canha, 2002, citado por Reis, 2007). A música permite contactar com a vida afetiva do paciente de forma menos ameaçadora que a linguagem verbal (Carvalho, 2012). Visto que as crianças e jovens no geral apresentam uma forte e próxima relação com a música (Skewes, 2001), a musicoterapia, que tem como ferramenta principal o uso profissional da música e dos seus elementos, poderá apresentar-se como um meio de trabalho terapêutico. O objetivo do presente estágio foi a criação e promoção de um espaço, alternativo às abordagens tradicionais, onde se pudessem realizar sessões de musicoterapia com o objetivo de promover a reparação de alguns dos danos emocionais. Foram estruturadas sessões de musicoterapia individuais com seis jovens e com dois grupos, de ambos lares. Os resultados, verificados através de uma análise qualitativa e continuada dos dados de observação clínica, traduziram-se, entre outros, no aumento da autoconfiança, aumento do grau de autonomia, melhorias nas competências de relacionamento social e aumento da estabilidade emocional. Considera-se pertinente a necessidade de dar continuidade ao trabalho desenvolvido.
Descrição: Relatório de estágio realizado no âmbito do mestrado em Musicoterapia, Universidade Lusíada de Lisboa, 2014
Exame público realizado em 7 de Março de 2014
URI: http://hdl.handle.net/11067/824
Tipo de Documento: Dissertação de Mestrado
Aparece nas colecções:[ULL-IPCE] Dissertações

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
mmt_maria_goncalves_dissertacao.pdfDissertação1,12 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis Logotipo do Orcid 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.