Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/11067/776
Título: Envelhecimento ativo e serviço social : práticas de envelhecimento ativo e seu reflexo na qualidade de vida e bem-estar psicológico de idosos
Autor: Fralda, Lúcia Maria Beijinha
Orientador: Vilar, Duarte Gonçalo Rei, 1954-
Palavras-chave: Envelhecimento - Aspectos sociais - Portugal
Idosos - Condições sociais - Portugal
Qualidade de vida
Serviço social com idosos - Portugal
Data: 13-Fev-2014
Resumo: O fenómeno mundial do Envelhecimento tornou-se um desafio para a sociedade contemporânea que, face à nova realidade demográfica, evidencia a necessidade de transformações profundas a nível estrutural, ideológico e institucional. Urge repensar, reavaliar e reorientar conceções, políticas, medidas e mentalidades. Uma das alterações mais preeminentes prende-se com a forma como a sociedade encara o envelhecimento, entendido como um processo redutor da condição humana, para entendê-lo como um processo de capacitação e otimização das potencialidades dos idosos. Esta mudança de conceção, designada por Envelhecimento Ativo, defende um papel mais pró-ativo e dinâmico do idoso em áreas cruciais como a saúde, a participação social e a segurança, como forma de promover e fomentar a coesão social e a solidariedade intergeracional. Sabendo que o idoso ativo é um indivíduo que, apesar de reformado, desenvolve atividades regulares no seu quotidiano, torna-se relevante neste trabalho conhecer e caraterizar o tipo de práticas realizadas pelo idoso, que permitem manter a sua atividade proporcionando-lhe, simultaneamente, qualidade de vida e bem-estar psicológico e, por outro lado, conhecer de que forma o Envelhecimento Ativo adquire pertinência para o Serviço Social, sabendo que o fenómeno do envelhecimento é uma das temáticas de maior aplicabilidade da disciplina e da prática profissional, na pessoa do assistente social. O estudo realizado possibilitou identificar sinais evidentes de que as PEA contribuem para a QV e BEP dos idosos, constituindo-se, simultaneamente, como fator determinante do processo de Envelhecimento. Questões como saúde e condição económica, descritas na literatura como redutoras da prática de atividade pelos idosos, são neste estudo inviabilizadas colocando em evidência a influência positiva que as PEA exercem na QV e BEP do idoso.
Descrição: Dissertação de mestrado em Serviço Social, Universidade Lusíada de Lisboa, 2014
Exame público realizado em 5 de Fevereiro de 2014
URI: http://hdl.handle.net/11067/776
Tipo de Documento: Dissertação de Mestrado
Aparece nas colecções:[ULL-ISSSL] Dissertações

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
mss_lucia_fralda_dissertacao.pdfDissertação1,06 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis Logotipo do Orcid 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.