Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11067/6061
Title: Valores como preditores do bem-estar subjetivo de uma população adulta portuguesa durante a Pandemia COVID-19
Author: Soares, Claúdio Jorge
Advisor: Moreira, Paulo Alexandre Soares
Keywords: Psicologia clínica
Pandemia COVID-19
Bem estar
Qualidade de vida
Issue Date: 2021
Abstract: Existe um extenso corpo de literatura científica que demonstra que os valores detidos pelos indivíduos são preditores do seu bem-estar subjetivo. No entanto, perante um contexto pandémico (COVID-19) que afetou o bem-estar subjetivo de várias populações a nível mundial, o papel dos valores como preditores do bem-estar subjetivo é desconhecido. Desta forma, o objetivo deste estudo é investigar em que medida os valores do modelo circumplexo de Schwartz são preditores significativos dos níveis de bem-estar subjetivo de uma população. A metodologia usada foi um design transversal com uma população normativa de adultos portugueses (N = 357) e conduzindo análises de regressão linear hierárquica tendo como prediores do bem-estar subjetivo os 10 valores de Schwartz, controlando para o efeito de variáveis como a idade, o género e o rendimento económico do agregado familiar. Os resultados apontam para que os valores autodireção, hedonismo e realização sejam preditores significativos dos níveis de bem-estar subjetivo global, bem como o bem-estar cognitivo, e bem-estar emocional, quando controladas as variáveis idade, género e rendimento económico do agregado familiar. Os resultados apontam também para que, acrescendo aos valores já mencionados, os valores conformidade e tradição sejam preditores do bem-estar emocional, quando controladas as variáveis idade, género e rendimento económico do agregado familiar. Os resultados serão discutidos à luz da literatura existente sobre o tema e suas implicações para futuras análises.
Abstract There is an extensive body of scientific literature which demonstrates that an individual’s held values are predictive of their subjective well-being. However, the predictive role of an individual’s values during a pandemic (COVID-19) that has affected the well-being of various populations across the world is unknown. Therefore, the objective of this present study is to research to what extent the are the values of Schwartz’s circumplex model significant predictors of a population’s level of well-being. The selected methodology was a transversal design with a population of normative Portuguese adults (N = 357) and by conducting hierarchical regression analysis that included the 10 values of Schwartz’s circumplex model as predictors of subjective well-being, controlling for the effect of variables such as age, gender and the participants’ family cluster income. Results show that self-direction, hedonism and achievement values are significant predictors of global subjective well-being, cognitive well-being and emotional well-being, when controlling for the effect of age, gender and the participants’ family cluster income. The results also show that conformity and tradition values are, in addition to the ones previously mentioned, predictors of emotional well-being, when controlling for the effect of age, gender and the participants’ family cluster income. Results will be discussed in light of the existing literature as well as their implications for future analysis.
Description: Dissertação de mestrado em Psicologia Clínica, Universidade Lusíada, Porto
Exame público realizado em 7 de dezembro de 2021
URI: http://hdl.handle.net/11067/6061
Document Type: Master Thesis
Appears in Collections:[ULP-IPCE] Dissertações

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
IP_Claudio_Soares-Dissert.pdfDissertação2,26 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis Logotipo do Orcid 

This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons