Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11067/5810
Title: Relação entre os estilos cómicos e o afeto negativo e afeto positivo
Author: Silva, Filipe Daniel Pinto e
Advisor: Pires, Ana Meireles Sousa
Keywords: Estilos cómicos
afeto positivo
afeto negativo
humor
Psicologia
Psicologia clínica
Issue Date: 2020
Abstract: Os estilos cómicos referem-se ás diferenças individuais no uso do humor e na forma como utilizam o humor, a afetividade, por sua vez, engloba um estado mental avaliativo e a evidência interna e/ou externa de uma resposta que emerge face um dado estímulo. Assim, pode assumir um caracter positivo ou negativo. O presente estudo tem como objetivo analisar a relação entre os estilos cómicos e o afeto positivo e negativo. No estudo participaram um total de 765 sujeitos. A idade variou entre os 17 e os 88 anos, com uma média de 32,6, sendo 241 do género masculino (31,5%) e 524 do género feminino (68,5%). Ao nível da escolaridade, 120 são do ensino básico (16%), 430 do ensino secundário (57,5%) e 198 do ensino superior (26,5%). Relativamente ao estado civil, 436 são solteiros (58%), 41 em união de facto (5,5%), 232 casados (31%), 30 divorciados (4%) e 11 viúvos (1,5%). O afeto positivo e afeto negativo foi avaliado através da versão portuguesa do Positive and Negative Affect Schedule (PANAS) e para avaliar os estilos cómicos foi utilizada a versão portuguesa do Comic Styles Markers (CSM), que foi traduzido para português como Questionário de Estilos de Humor (QEH). Ambos foram mobilizados em língua portuguesa, na qual já se encontram validados com validade e confiabilidade. No geral os resultados evidenciaram diferenças pequenas, mas significativas ao nível dos estilos cómicos e do afeto positivo e afeto negativo. Em função do género H1, o sexo masculino apresentou pontuações mais elevadas em todas as subescalas do QEH e no afeto positivo, o sexo feminino apresentou pontuações mais elevadas no afeto negativo. Na H2 relativa ao estado civil, os estilos cómico diversão, humor e perspicácia foram significativamente mais altos em solteiros do que casados e viúvos, o afeto negativo foi significativamente mais alto em solteiros do que em casados e divorciados, Na H3 sobre a escolaridade, participantes com o ensino superior apresentaram níveis mais elevados de diversão, humor, disparate, perspicácia, ironia e afeto positivo, na H4, verificou-se uma correlação negativa fraca entre a idade e os estilos cómicos diversão, disparate, perspicácia, ironia e sarcasmo. Na H5 Verificou-se uma associação positiva fraca entre o afeto positivo e os estilos cómicos diversão, humor, disparate perspicácia, ironia, sátira, verificou-se também uma associação positiva fraca entre o afeto negativo e os estilos cómicos de disparate, ironia, sarcasmo e cinismo. Estes resultados sugerem que a compreensão dos estilos cómicos beneficia da compreensão do afeto positivo e negativo.
Comic styles refer to individual differences in the use of mood and the way they use humor, affectivity, in turn, encompasses an evaluative mental state and the internal and/or external evidence of a response that emerges in the face of a given stimulus. Thus, it can assume a positive or negative character. This study aims to analyse the relationship between comic styles and positive and negative affect. A total of 765 subjects participated in the study. The age varied between 17 and 88 years, with an average of 32.6, of which 241 were male (31.5%) and 524 were female (68.5%). At school level, 120 are in basic education (16%), 430 in secondary education (57.5%) and 198 in higher education (26.5%). Regarding marital status, 436 are single (58%), 41 are unmarried (5.5%), 232 are married (31%), 30 are divorced (4%) and 11 are widowed (1.5%). Positive and Negative Affect was evaluated through the Portuguese version of the Positive and Negative Affect Schedule (PANAS) and the Portuguese version of Comic Styles Markers (CSM) was used to evaluate comic styles. Both were mobilized in Portuguese language, in which they are already validated with validity and reliability. Overall the results showed small but significant differences in comic styles and positive and negative affect. As a function of gender H1, the male sex presented higher scores in all the sub-scales of QEH and in positive affection, the female sex presented higher scores in negative affection. In H2 on marital status, comic styles fun, humor and insight were significantly higher in singles than in married and widowed, negative affection was significantly higher in singles than in married and divorced, in H3 on schooling, Participants with higher education showed higher levels of fun, humour, nonsense, insight, irony and positive affection, in H4, there was a weak negative correlation between age and comic styles fun, nonsense, insight, irony and sarcasm. On H5 there was a small positive association between positive affec and comic styles fun, humour, perspicacity nonsense, irony, satire, there was also a weak positive association between negative affect and comic styles nonsense, irony, sarcasm and cynicism. These results suggest that the understanding of comic styles benefits from the understanding of positive and negative affect.
Description: Exame público realizado em 29 de janeiro de 2020, às 9H30
Dissertação de mestrado em Psicologia Clínica
URI: http://hdl.handle.net/11067/5810
Document Type: Master Thesis
Appears in Collections:[ULP-IPCE] Dissertações

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertação de mestrado.pdf
  Restricted Access
Dissertação de mestrado2,1 MBAdobe PDFView/Open Request a copy


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis Logotipo do Orcid 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.