Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11067/5787
Title: Problemas de externalização e de internalização e envolvimento em comportamentos de bullying
Author: Silva, Maria Fernanda Costa
Advisor: Cruz, Mariana Sousa
Keywords: Psicologia
Psicologia clínica
Problemas de internalização
Problemas de externalização
Agressões físicas
Agressões verbais
Bullying
Issue Date: 2020
Abstract: O bullying é a forma de violência escolar mais frequente em todo o mundo. A par do seu impacto nocivo no desenvolvimento e ajustamento socioemocional, este fenómeno tem importantes implicações sociais e políticas, o que enfatiza a relevância de aprofundar a compreensão sobre as suas especificidades. O presente estudo tem como objetivo analisar o potencial efeito dos problemas de internalização e de externalização no envolvimento em comportamentos de bullying de agressão e vitimação. Participaram, neste estudo, 289 adolescentes (156 do género feminino e 133 do género masculino), entre os 12 e os 19 anos de idade, a frequentar escolas integradas em agrupamentos de escolas do distrito do Porto. Para avaliar o envolvimento em comportamentos de bullying de agressão verbal e indireta, recorreu-se à Escala de Comportamento Interpessoal no Contexto Escolar (ECICE; Almeida, 2013). Os problemas de internalização e de externalização foram aferidos com recurso ao Social Skills Improvement System – Rating Scales (SSIS-RS; Gresham & Elliott, 2008; Barbosa-Ducharne et al., 2012). Observou-se que as raparigas apresentam mais problemas de internalização do que os rapazes, enquanto os rapazes apresentam mais problemas de externalização e envolvem-se, com maior frequência, em comportamentos de agressão verbal e indireta do que as raparigas. Acresce que os/as jovens que apresentam mais problemas de externalização tendem a envolver-se, mais frequentemente, em comportamentos de agressão verbal e indireta, bem como de vitimação verbal e indireta. Verificou-se, também, que os/as jovens que apresentam mais problemas de internalização tendem a envolver-se, com maior frequência, em comportamentos de agressão verbal e indireta, e de vitimação verbal. Observou-se um efeito positivo estatisticamente significativo dos problemas de externalização no envolvimento em comportamentos de agressão verbal agressão indireta, vitimação verbal e vitimação indireta. Adicionalmente, verificou-se que os problemas de internalização têm um efeito positivo estatisticamente significativo no envolvimento em comportamentos de vitimação verbal e um efeito negativo no envolvimento em comportamentos de vitimação indireta. Os resultados deste estudo mostram que, mais do que a especificidade sintomatológica, importa considerar o impacto que os indicadores de desajustamento socioemocional, no sentido mais amplo, têm no envolvimento em comportamentos de bullying. Este estudo tem importantes implicações, no que respeita ao desenho de intervenções que, assentes nos eixos promocional e preventivo, contribuam para diminuir a incidência de comportamentos agressivos em contexto escolar e extraescolar.
Bullying is the most common form of violence worldwide. In addition to its harmful impact on development and socio-emotional adjustment, this phenomenon has important social and political implications, bringing in the relevance of a deeper understanding of its specificities. This study aims at analyzing the potential effect of internalizing and externalizing problems in the engagement in aggression and victimization bullying behaviours. Participants were 289 adolescents (156 girls and 133 boys), aged between 12 and 19 years old, attending schools in the district of Porto. To assess the engagement in verbal and indirect aggression bullying behaviours, Scale of Interpersonal Behaviour at School was used (ECICE; Almeida, 2013). Internalizing and Externalizing Problems were assessed with the Social Skills Improvement System – Rating Scales (SSIS-RS; Gresham & Elliott, 2008; Barbosa-Ducharne et al., 2012). Results reveal that girls show more internalizing problems than boys, while boys exhibit more externalizing problems, and verbal and indirect aggression behaviours than girls. They also evidenced that adolescents who show more externalizing problems tend to engage, more frequently, in verbal and indirect aggression behaviours, as well as in verbal and indirect victimization. Furthermore, adolescents who exhibit more internalizing problems tend to show more verbal and indirect aggression, and verbal victimization. A positive statistically significant effect of externalizing problems in the engagement in verbal and indirect aggression, and verbal and indirect victimization was also observed. Additionally, internalizing problems have a positive statistically significant effect in the engagement in verbal victimization and a negative effect in indirect vicimization behaviours. These results show that, more than the specific symptoms, it is important to consider the impact of socioemotional adjustment problems markers, in the broadest sense, have in the engagement in bullying behaviours. This study has important implications concerning the design of interventions that, based both on promotion and prevention, potentially decrease the incidence of aggression behaviours in children and adolescents at school and at other contexts.
Description: Exame público realizado em 29 de janeiro de 2021, às 11H00
Dissertação de mestrado em Psicologia Clínica
URI: http://hdl.handle.net/11067/5787
Document Type: Master Thesis
Appears in Collections:[ULP-IPCE] Dissertações

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertação de mestrado.pdf
  Restricted Access
Dissertação de mestrado547 kBAdobe PDFView/Open Request a copy


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis Logotipo do Orcid 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.