Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11067/5233
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorGomes, Cristina Maria dos Santos Nunes Caramelo, 1963--
dc.contributor.authorDaré, Ana Cristina Lott, 1957--
dc.date.accessioned2020-03-02T16:02:00Z-
dc.date.available2020-03-02T16:02:00Z-
dc.date.issued2009-
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11067/5233-
dc.descriptionLusíada. Economia & empresa. - ISSN 1645-6750. - S. 2, n.9 (2009). - p. 61-92.pt_PT
dc.description.abstractDesertification of rural areas is a major problem that developed countries face; simultaneously, the percentage of the senior population in urban areas increases dramatically. This research is grounded on the theory that public and private investment in senior co-housing may help to fight depopulation in rural areas and, at the same time, help to regenerate both urban and rural populations, through relocation. Yet, the theory has a major constraint: health services are not, broadly speaking, promptly available in those locations and, by definition, surrounding areas and senior citizens require a higher standard of health care. This paper shows that the constraint can be solved with a dual approach to health care: including health care units and staff within the development, in an exclusive or shared concept, and telemedicine.pt_PT
dc.description.abstractOs países desenvolvidos e em vias de desenvolvimento confrontam-se com o grande desafio da desertificação das áreas rurais e remotas em simultâneo com o significado crescente da expansão do número de indivíduos mais velhos, no território em geral e nas áreas urbanas em particular. O conceito subjacente ao Cohousing, habitação em comunidade (ou em condomínio), financiado por investimento público e/ou privado, pode contribuir para o melhoramento da qualidade de vida dos indivíduos, minimizar a desertificação de áreas mais remotas e promover a gentrificação nas áreas urbanas, pela recolocação ao dos indivíduos, pela humanização do ambiente construído e pela actualização ao das suas funções aos requisitos do quotidiano. Contudo, as vantagens apresentadas pela teoria são contrariadas pela insuficiência ou inexistência de serviços nas mais diferentes áreas (social, cultural, etc.) com especial incidência na prestação de cuidados de saúde. Esta comunicação objectiva que as contrariedades podem ser contornadas por uma diferente abordagem a concepção do ambiente construído e as funções aí desempenhadas e sobretudo pelas possibilidades permitidas e motivadas pelas novas tecnologias com especial atenção para a Telemedicina.pt_PT
dc.language.isoengpt_PT
dc.rightsopenAccesspt_PT
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by/4.0/pt_PT
dc.subjectCooperativas de habitação - Portugalpt_PT
dc.subjectTelecomunicações na medicinapt_PT
dc.subjectDesenvolvimento ruralpt_PT
dc.titleSenior co-housing in rural areas : telemedicine the answerpt_PT
dc.typearticlept_PT
Appears in Collections:[ULL-FCEE] LEE, n. 09 (2009)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
lee_9_2009_04.pdf17,89 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis Logotipo do Orcid 

This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons