Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11067/4651
Title: Bem me quer(o), mal me quer(o) : ajustamento psicológico de adolescentes institucionalizados e não institucionalizados
Other Titles: I love me, I love me not : psychological adjustment in institutionalized and non-institutionalized adolescents
Author: Santos, Sara D.
Salvador, Maria do Céu Teixeira
Keywords: Adolescentes - Problemas emocionais
Jovens - Assistência em instituições - Psicologia
Issue Date: 2018
Abstract: A investigação hipotetiza três sistemas de regulação emocional: ameaça, procura (drive) e tranquilização. A institucionalização relaciona-se com vários indicadores de desajustamento psicológico e com a sobreativação dos sistema de ameaça e/ou de drive. Por outro lado, a autocompaixão, relacionada com o sistema de tranquilização, parece ter um efeito positivo no ajustamento psicológico. Este estudo comparou adolescentes institucionalizados e não institucionalizados em variáveis relacionadas com psicopatologia e bem-estar. A amostra incluiu 460 adolescentes não institucionalizados e 171 adolescentes institucionalizados. Bem-estar, depressão, memórias precoces de calor e segurança (EMWS), vergonha, autocriticismo, autocompaixão (SCS-A) e medos da compaixão foram avaliados. Não foram encontradas diferenças significativas entre as amostras no bem-estar, medo de dar compaixão ao outro, e fatores Calor/Compreensão, Mindfulness e Sobreidentificação da SCS-A. No entanto, foram encontradas diferenças na pontuação da depressão, vergonha, autocriticismo, medo de receber compaixão dos outros e de ser autocompassivo, e na pontuação do fator Humanidade Comum da SCS-A, com os adolescentes institucionalizados a pontuarem mais alto. Adolescentes institucionalizados apresentaram pontuações mais baixas nas EMWS, e nos fatores Autocrítica e Isolamento da SCS-A. As amostras não diferiram no bem-estar, possivelmente porque os adolescentes institucionalizados o avaliaram considerando as adversidades passadas antes da institucionalização. As pontuações mais altas na Humanidade Comum podem explicar-se através do contacto com pares com experiências semelhantes, facto que pode também explicar não terem medo de dar compaixão a outros. Hipotetiza-se que a instituição, quando funcional, possa ter um papel na estimulação do sistema de tranquilização.
Research hypothesizes three emotion regulation systems: the threat system, the drive system, and the soothing system. Institutionalization is related with several indicators of psychological maladjustment and with the activation of the drive and/or the threat system. On the other hand, self-compassion, related to the soothing system, seems to have a positive effect in well-being. This study compared institutionalized and non-institutionalized adolescents in variables related to psychopathology and well-being. The sample included 460 noninstitutionalized adolescents and 171 institutionalized adolescents. Well-being, depression, early memories of warmth and safeness (EMWS), shame, self-criticism, self-compassion (SCS-A), and fears of compassion were assessed. Significant differences between the samples in well-being, fear of giving compassion to others, and in the factors Self-Kindness, Mindfulness and Over-Identification of the SCS-A were not found. However, there were differences in the scores of depression, external shame, self-criticism, fear of receiving compassion from others and from self, and in the factor Common Humanity (SCS-A), institutionalized adolescents scoring higher. Institutionalized adolescents presented lower scores in EMWS, and in the factors Self-Judgment and Isolation (SCS-A). The samples did not differ on well-being, possibly because institutionalized adolescents evaluated it considering their early life adversities before institutionalization. Higher scores in Common Humanity may be explained through contact with peers with the same background, which may also explain the fact that they are not afraid to give compassion to others. It is hypothesized that the institution, when functional, may have a role in stimulating the soothing system.
Description: Revista de psicologia da criança e do adolescente. - ISSN 1647-4120. - V. 9, n. 1 (Janeiro-Dezembro 2018). - p. 83-102
URI: http://hdl.handle.net/11067/4651
Document Type: Article
Appears in Collections:[ULL-IPCE] RPCA, v. 09, n. 1 (Janeiro-Dezembro 2018)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
rpca_v9_n1_2018_6.pdf300,09 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis Logotipo do Orcid 

This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons