Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11067/4298
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorDarè, Ana Cristina Lott, 1957--
dc.date.accessioned2018-09-20T10:42:36Z-
dc.date.available2018-09-20T10:42:36Z-
dc.date.issued2010-
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11067/4298-
dc.descriptionIntervenção social. - ISSN 0874-1611. - N. 36 (2010). - p. 35-45pt_PT
dc.description.abstractO ciclo de vida do ser humano que tem na velhice a consequência do seu processo natural, tem sido um motivo de preocupação para humanidade desde o início da civilização, e principalmente desde o final do Séc. XX e início do Séc. XXI. No entanto, o envelhecimento não e um estado, mais sim uma degradação progressiva e diferencial, afectando todos os seres vivos, sendo o seu termo a morte do organismo. Embora seja uma fase previsível da vida dos indivíduos, o envelhecimento não e geneticamente programado. Não existe genes que determinam coma e quando envelhecer, mas sim genes variantes cuja expressão favorece a longevidade ou reduz a duração do ciclo de vidapt_PT
dc.language.isoporpt_PT
dc.rightsopenAccesspt_PT
dc.subjectRelações intergeracionaispt_PT
dc.titleDiálogos intergeracionaispt_PT
dc.typearticlept_PT
dc.peerreviewednopt_PT
Appears in Collections:[ULL-ISSSL] IS, n. 36 (2010)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
is_36_2010_4.pdfTexto integral2,53 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis Logotipo do Orcid 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.