Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/11067/4180
Título: Regulação social tardia : característica das políticas sociais latino-americanas na passagem entre o segundo e o terceiro milénios
Autor: Sposati, Aldaíza Oliveira
Palavras-chave: Direito social - América Latina
Neoliberalismo - América Latina
América Latina - Política social
Data: 2003
Resumo: Os países latino-americanos têm características diversas dos países europeus à excepção do Sul da Europa- no processo de regulação social entre Estado-sociedade-mercado das provisões públicas às necessidades sociais dos cidadãos. Tais características decorrem de condições histórico -políticas que demarcam: i) o alcance da universalização de cidadania no país; ii) as pré-condições históricas para as políticas sociais, isto é, a transição de formas disciplinares e de benemerência -a exemplo o Poor Law para a provisão pública na condição de direito universal e não atenção a necessitados; iii) o alcance do processo democrático dos governos e da representação social dos diversos segmentos sociais (sobretudo dos caracterizados como o dos "carentes"); iv) o modo de regulação social das desigualdades e exclusões sociais. A análise deste conjunto de condições traz uma forma particular de influencia de regulação social neoliberal distinta de sua forma europeia que tem sido reproduzida pelos analistas como se fosse universal. O impacto do neoliberalismo nos países de regulação social tardia, isto é, no último quartel do século XX vai ter a influência do processo de democratização e reconhecimento de direitos sociais, presentes em novos actos constitucionais. Por decorrência é incorrecto afirmar que o neoliberalismo provoca o desmanche social em países de regulação social tardia. Os gastos sociais crescem nesses países até mesmo pelas experiências de municipalização das políticas sociais. Isto nos leva a indagar sobre particularidade do impacto neoliberal em tais países. Esta em curso uma nova geração de produção e gestão das políticas pós-keynesianismo e pós-neoliberalismo demarcadas pela heterogeneidade territorial e equidade com novos temas de gestão social.
Descrição: Intervenção social. - ISSN 0874-1611. - N. 27 (2003). - p. 63-88
Revisão por Pares: no
URI: http://hdl.handle.net/11067/4180
Tipo de Documento: Artigo
Aparece nas colecções:[ULL-ISSSL] IS, n. 27 (2003)

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
is_27_2003_4.pdfTexto integral14,31 MBAdobe PDFThumbnail
Ver/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis Logotipo do Orcid 

Este registo está protegido por Licença Creative Commons Creative Commons