Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/11067/3748
Título: Identidade em metamorfose : estratégia de requalificação flexível para a cidade do Porto
Autor: Ribeiro, Ângela Sofia Sousa
Orientador: Infante, Sérgio José Castanheira
Palavras-chave: Arquitetura
Desenho urbano
Quarteirão
Porto
Desenvolvimento urbano
Requalificação
Data: 2016
Resumo: Resumo: A presente dissertação considera a participação que o homem faz do espaço, ao longo do tempo, condicionado por diversos fatores geográficos, históricos e sociais. A sociedade atual vive uma fase de acentuadas e sistemáticas mudanças nos hábitos de vida. As sucessivas metamorfoses do espaço têm uma implicação direta na identidade dos lugares. Este facto ganha uma maior relevância porquanto evoluímos com uma rapidez exponencial, da mesma forma que assistimos a um processo de globalização que leva a uma conduta única, comprometendo a pertença de lugar. Estas questões estão estreitamente relacionadas com o património, conceito que apresenta atualmente uma maior abrangência do que no passado, albergando todas as formas de expressão humana. Trata-se de um legado passado com necessidade de ser vivido e reapropriado como uma estrutura dinâmica, contígua ao trabalho das gerações passadas. Depois do pós-guerra, da renovação modernista e da migração para as periferias surge uma nova consciência de viver a cidade histórica, aliado às novas políticas de salvaguarda e reabilitação. Contudo, torna-se complexo, num contexto urbano, conciliar a valorização da identidade e a adaptação às novas realidades de vida, tecnológicas e de mobilidade. Para além disso, cidades consolidadas apresentam um caracter pouco flexível dentro dos seus limites, deixando de responder a necessidades imediatas. Este facto traduz-se na desocupação e desertificação dos centros urbanos. Este documento apresenta um ensaio projetual como solução operativa para esta problemática, através de um modelo de reabilitação flexível, exemplificado na cidade do Porto. Parte de uma abordagem sistemática sobre a cidade, com sistema de fluxos em constante movimento e transformação que se articula com a componente estática e fixa da mesma. É também uma forma de reduzir a pegada ecológica. A cidade adaptável propõe novas formas de partilha de espaço, misturando-o com o tempo, através do estabelecimento de estruturas temporárias, hibridas, versáteis, espaço polivalente e atividades rotativas, respondendo a necessidades distintas. Contribui também para o aparecimento de uma nova identidade, flexível segundo os tempos, os espaços e os indivíduos com uma nova forma de habitar.
Abstract: This essay take into consideration the participation that the man makes in space, over time, conditioned by several geographical, historical and social factors. Today's society is facing a phase of pronounced and systematic changes in lifestyle. The successive metamorphoses of space has a direct implication on the places identity. This facts gains greater relevance since we grew with an exponential speed, as well as we witnessed a globalization process that leads to a single conduct, committing the place belongs. These issues are closely related to the patrimony, concept which currently has a larger scope than in the past and that covers all forms of human expression. It is a past legacy that needs to be lived and reappropriated as a dynamic structure, contiguous to the work of past generations. After the post-war, the modernist renewal and the migration to the peripheries, there is a new awareness of living the historic city combined with the new policies of conservation and rehabilitation. However, in an urban context, it becomes complex reconciling the development of identity and adaptation to the new realities of life, as well the technological and the mobility. Moreover, consolidated cities have somewhat flexible character within its limits failing to respond to immediate needs. This fact translates into unemployment and desertification of city centers. This document presents an essay as an operative solution to this problem, through a flexible rehabilitation model, exemplified in Oporto city. The essay part of a systematic approach to the city, with system flows in constant motion and transformation that goes against the static component and fixed the same. It is also a way to reduce the ecological footprint. Adaptive city proposes new ways of sharing space, mixing it with time, through the establishment of temporary structures, hybrid, versatile, multipurpose space and rotating activities, answering to different needs. It also contributes to the appearance of a new identity, according to the flexible times, spaces and people with a new way of living.
URI: http://hdl.handle.net/11067/3748
Tipo de Documento: Dissertação de Mestrado
Aparece nas colecções:[ULP-FAA] Dissertações

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Identidade em metamorfose ANGELA RIBEIRO_21534709.pdf
  Restricted Access
Dissertação de mestrado20,35 MBAdobe PDFVer/Abrir Request a copy


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis Logotipo do Orcid 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.