Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/11067/3564
Título: Cures Marines de Trouville, da ideia à obra
Autor: Deus, João Guilherme Simões de, 1987-
Orientador: Azevedo, Orlando Pedro Herculano Seixas de, 1963-
Palavras-chave: Água e arquitectura
Termas - França - Trouville-sur-Mer
Hôtel Les Cures Marines (Trouville-sur-Mer, França)
Trouville-sur-Mer (França) - Edifícios, estruturas, etc.
Data: 29-Set-2017
Resumo: A água é a origem da vida, é o ponto de partida de histórias, espaços e vivências. O escritor latino „Plinio o velho‟ escreveu: „Aquae Condut Urbes‟, que significa que as águas fundam as civilizações. A água é, de facto, um elemento essencial na existência de vida. O Homem bebe-a, lava-se nela, refresca-se nela, navega sobre ela, usa-a para gerar energia e serve-se dela para se curar. Com efeito, certas águas têm prioridades curativas e aliviam certas dores físicas. Encontramos a água no mar e em rios, a água também brota naturalmente do solo, chegando a brotar com temperaturas elevadas. Os Romanos apreciavam estas águas quentes, que relaxavam o corpo, após os exercícios físicos e desportivos. Para as aproveitar, construíram banhos públicos ou privados, chamados de „Therma‟, que significa calor. Assim, surgem os primeiros edíficios termais, estruturas inteiramente ligadas à existência da água. No século XIX, o termalismo e a sua arquitectura, começam a sua ascenção mais significativa, com o desenvolvimento das novas tecnologias, fruto da revolução industrial, e com as descobertas do poder curativo do tipo de água mais abundante do planeta: a água do mar. Assim nasce a talassoterapia, tratamentos de cura com água do mar e outros elementos marinhos, fazendo aproximar a arquitectura termal à costa marinha. Integrado neste contexto, é erguido em 1912 o complexo do casino e estabelecimento termal junto à praia Normanda Francesa de Trouville-Sur-Mer, impondo-se como um destino de excelência de turismo balnear europeu do ínicio do século XX. Contudo, este complexo vai sofrendo um abandono progressivo até ao seu encerramento nos anos 90, até que, em 2015, por vontade da autarquia de Trouville-Sur-Mer e pelo grupo hoteleiro Accor, é revitalizado e reabilitado. Redesenhado pelo arquitecto francês Jean Phillippe Nuel, Cures Marines de Trouville é um edifício que ressurge desse contexto histórico revolucionário e de imponência, marcado pelas suas origens culturais, sociais e arquitéctonicas da Belle Époque francesa e que foi sofrendo vivências e transformações ao longo do tempo. Nos dias de hoje, após a sua recente reabilitação, é possível identificar no seu espaço o seu tempo, a sua história e as suas vivências.
Descrição: Dissertação de mestrado integrado em Arquitectura, Universidade Lusíada de Lisboa, 2017
Exame público realizado em 15 de Setembro de 2017
URI: http://hdl.handle.net/11067/3564
Tipo de Documento: Dissertação de Mestrado
Aparece nas colecções:[ULL-FAA] Dissertações

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
mia_joao_deus_dissertacao.pdfDissertação11,97 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis Logotipo do Orcid 

Este registo está protegido por Licença Creative Commons Creative Commons