Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/11067/3548
Registo completo
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.authorMacedo, Lídia Suzana Rocha de-
dc.contributor.authorSperb, Tania Mara-
dc.date.accessioned2017-08-07T09:55:25Z-
dc.date.available2017-08-07T09:55:25Z-
dc.date.issued2017-08-07-
dc.identifier.issn1647-4120-
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11067/3548-
dc.descriptionRevista de psicologia da criança e do adolescente. - ISSN 1647-4120. - V. 6, n. 1 (2015). - p. 139-156por
dc.description.abstractEste estudo investiga a influência do hábito familiar de conversar sobre experiências pessoais no desenvolvimento da memória autobiográfica em 25 pré-adolescentes (11-13 anos). Pais e pré-adolescentes responderam um questionário sobre comunicação familiar, concebido para a pesquisa. Conforme as informações obtidas nesses questionários formaram-se dois grupos: um grupo de pré-adolescentes (n = 18) com o hábito familiar de conversar sobre experiências pessoais e outro grupo de pré-adolescentes (n = 7) que não tinha esse hábito. Foram coletadas individualmente narrativas autobiográficas dos pré-adolescentes. As narrativas autobiográficas dos dois grupos foram comparadas em relação aos níveis de especificidade da memória autobiográfica: períodos de vida, eventos gerais e eventos de um dia. Os resultados mostraram que o grupo com o hábito familiar de conversação, em comparação com o grupo sem este hábito, selecionou experiências mais self-relevantes, utilizou uma percentagem maior de recordações de eventos gerais e buscou encaixar as narrativas dos eventos mais significativos em contextos mais amplos. Estes resultados corroboram resultados de pesquisas anteriores que destacam o papel do hábito familiar de conversar sobre experiências pessoais durante os anos pré-escolares no desenvolvimento da memória autobiográfica. O grupo de pré-adolescentes que têm esse hábito usou com maior frequência níveis de especificidade da memória que exigem mais reflexão para contextualizar a experiência em relação a si mesmos e à totalidade de suas experiências.por
dc.language.isoporpor
dc.rightsAccesso Abertopor
dc.subjectMemória autobiográficapor
dc.subjectAdolescentes - Relações com a famíliapor
dc.titleA comunicação familiar e o desenvolvimento da memória autobiográfica de pré-adolescentespor
dc.typeArtigopor
Aparece nas colecções:[ULL-IPCE] RPCA, v. 6, n. 1 (Janeiro-Junho 2015)

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
rpca_v6_n1_11.pdf425,66 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis Logotipo do Orcid 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.