Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/11067/3402
Título: Monumentalidade da Lisboa do século XVIII : o Real Convento de São Francisco da cidade de Lisboa
Autor: Belo, Albertina Marques Pires, 1947-
Palavras-chave: Arquitectura franciscana - Portugal - Lisboa - Século 18
Convento de São Francisco da Cidade (Lisboa, Portugal)
Franciscanos - Portugal - Lisboa
Lisboa (Portugal) - Edifícios, estruturas, etc.
Data: 5-Jul-2017
Resumo: A ordem religiosa franciscana surge em Lisboa nas primeiras décadas do século XIII, resultado da diáspora da comunidade italiana de vida franciscana, nascida do modo de vida tomada por Francisco de Assis, no dealbar do século XIII. Já como ordem regrada, instala-se fisicamente na periferia rural da cidade de Lisboa; nos séculos XVI e XVII, atingira grande expressividade numérica como Ordem religiosa de um burgo que vai granjeando verdadeiro cosmopolitismo, como capital de um reino em franca expansão, virado ao o mundo; mesmo na época de subjugação aos reis de Castela, Lisboa não deixa de se embelezar, pois os trabalhos em mãos, anteriores à dinastia dual, prosseguem nos trâmites previstos. Os novéis franciscanos de Lisboa, a par do que aconteceu com os do restante território português, progrediram a vários níveis, deixaram os primitivos eremitérios para se constituírem em conventos, acanhados e rudimentares de início, mas em sequente transformação, crescimento e embelezamento, conformes ao aumento do número de religiosos e de crentes em seu redor. O espaço franciscano construído em Lisboa, que ficará conhecido por Real Convento de São Francisco da Cidade de Lisboa, se de início ostentou uma componente rural, com o tempo, adquire visibilidade urbana, enquadrado num quarteirão, com muros alinhados em arruamentos originados na campanha de assoreamento das zonas ribeirinha da beira Tejo, o que irá permitir a monumentalidade que ostenta em pleno século XVIII. Hoje passadas algumas vicissitudes, incêndios e tremores de terra, ainda apresenta, no que dele restou, vestígios daquela grandeza arquitectónica.
Descrição: Revista arquitectura Lusíada. - ISSN 1647-9009. - N. 7 (1.º semestre 2015). - p. 109-119
URI: http://hdl.handle.net/11067/3402
ISSN: 1647-9009
Tipo de Documento: Artigo
Aparece nas colecções:[ULL-FAA] RAL, n. 7 (1.º semestre 2015)

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
ral_7_8.pdf3,03 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis Logotipo do Orcid 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.