Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/11067/3352
Título: A contemporaneidade da casa-pátio em Portugal na obra de Eduardo Souto de Moura
Autor: Campos, Maria Luísa Portero
Orientador: Estima, Alberto Jorge dos Santos Nogueira
Palavras-chave: Arquitectura
Recuperação
Património arquitectónico
Revitalização
Edifício termal
Edifícios públicos
Termas
Data: 1-Jun-2017
Resumo: O modo como os indivíduos habitam os espaços é reflexo de diferentes personalidades assim como da especificidade de cada cultura. Contudo, hoje em dia, esta mescla de culturas e personalidades faz parte integrante da vivência quotidiana na maioria das cidades, fundindo os princípios de habitação contemporâneos em circunstâncias invariavelmente semelhantes, o que as torna mais complexas tanto ao nível da interpretação como da resolução. Enquanto para uns o conceito de habitar está intrinsecamente ligado ao espaço público onde ruas e praças funcionam como extensão da própria casa onde se habita, para outros o habitar implica o domínio do privado logo consubstancia-se em espaços de maior intimidade, ausentes de relação física e/ou visual com o contexto social exterior. Este trabalho de investigação aborda apenas essa forma de habitar mais introvertida testemunhada tipologicamente ao longo dos séculos pela casa-pátio. Assim sendo, os conhecimentos adquiridos à cerca desta tipologia, desde as suas origens mais remotas, vêm potenciar a compreensão de variadas intervenções contemporâneas, intervenções essas que utilizam as motivações passadas da casa-pátio, no sentido de ler e projectar o futuro.
The way in which individuals inhabit space is a reflex of different personalities as well as of their unique culture. However nowadays, a joint exchange of cultures and personalities dwells within cities, blending contemporary inhabitation principles into similar predicaments thus turning them harder to interpret and resolve. While for some the concept of inhabitation is fundamentally connected to the awareness and general population of public spaces, where streets and squares work as an extension of the house in which one takes up residence, others imply that its domain is eminently private and therefore tends to require intimacy and the absence of a physical or visual relation with the exterior social context. The present dissertation focuses on this introverted shelter typology, testified by the courtyard house throughout centuries. Accordingly, the knowledge acquired on this subject from its most remote typologicai origins conveys a form of synthesis thatâ??s important to the understanding of several contemporary interventions - buildings that use the past motivations of a courtyard house and translate them towards a home for the future.
Descrição: Dissertação de mestrado em Arquitectura.
Exame público realizado em .
URI: http://hdl.handle.net/11067/3352
Tipo de Documento: Dissertação de Mestrado
Aparece nas colecções:[ULP-FAA] Dissertações

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Dissertacao de mestrado.pdf
  Restricted Access
18,06 MBAdobe PDFVer/Abrir Request a copy


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis Logotipo do Orcid 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.