Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/11067/3174
Título: Bio[logicamente] arquitectura : analogias bio-arquitectónicos
Autor: Costa, Henrique José Nascimento
Orientador: Alves, Francisco Peixoto
Palavras-chave: Arquitectura
Arquitectura e Biologia
Biomimética
Arquitectura sustentável
Arquitectura e Tecnologia
Data: 7-Abr-2017
Resumo: Desde a nossa existência como Homo Sapiens que temos vindo, até aos dias de hoje a olhar para a natureza como fonte de inspiração para a nossa evolução, logo a razão pela qual a arquitectura tem sido alvo de um constante biomimetismo ao longo do tempo. A palavra “Biomimética” tem as suas origens no grego bio-vida e mimesis-cópia, e foi Janine Benyus a responsável pela recente sistematização do biomimetismo como um campo de estudo e pesquisa. Segundo Benyus(2007) existem três princípios que o descrevem: 1- A natureza como Modelo 2- A natureza como Medida 3- a Natureza como Mentor Esta dissertação vem comprovar, apoiando-se em estudos teóricos e práticos que a conjugação de dois ramos aparentemente tão distintos como a arquitectura e a biologia, conseguem criar interligações que respondem às actuais necessidades da arquitectura como a sustentabilidade a funcionalidade e mesmo a estética. A dissertação contem um apoio teórico inicial baseado em estudos de vários autores, e por fim uma análise bio[logicamente] arquitectónica de quatro projectos de arquitectura, o Eeastage Center em Hararae, Zimbabwe, a ampliação da estação de comboios de Waterloo de Londres, a famosa torre Londrina de Norman Foster e o Complexo de Cinema do grupo de arquitectos Wilkinson Eyre Architects.
Since our existence has Homo Sapiens, we have been looking at nature has a source of inspiration for our evolution, this is what has been making our architecture so connected with biomimetics. The word “biomimetics” has its origins in the Greek bio-life and mimesis-copy and it was Janine Benyus the responsible for the recent systematization of biomimetics has a field of study and research. Benyus(2007) says that there are three principles that describe it: 1- Nature as model 2- Nature as measure 3- Nature as mentor This thesis proves, using theoretic and practical studies that the binding between architecture and biology, branches so different from each other, can create connections that give answers to the contemporary needs of architecture, like sustainability, functionality and even aesthetics. The thesis has an initial theoretic background based in a research of various authors, and concludes itself with a bio[logical] architectonic analysis of four architecture projects, the Eastgate Centre in Harare Zimbabwe, the extension of the Waterloo train station in London, the famous London tower of Norman Foster, and the Cinema Complex of the group of architects Wilkinson Eyre.
Descrição: Dissertação de mestrado em Arquitectura.
Exame público realizado em 29 de Outubro de 2014.
URI: http://hdl.handle.net/11067/3174
Tipo de Documento: Dissertação de Mestrado
Aparece nas colecções:[ULP-FAA] Dissertações

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Dissertacao de mestrado.pdf
  Restricted Access
41,17 MBAdobe PDFVer/Abrir Request a copy


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis Logotipo do Orcid 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.