Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/11067/3134
Título: O discurso do método : experiências pedagógicas assimétricas durante o percurso académico
Autor: Esteves, Christian Rodrigues
Orientador: Oliveira, António Manuel da Costa
Palavras-chave: Arquitectura
Processo de criação
Processo arquitectónico
Teoria da arquitectura
Data: 4-Abr-2017
Resumo: O projecto arquitectónico não é fácil nem imediato e, muito menos, é uma operação mágica. É uma metodologia que requer técnica, que pode ser aprendida e comunicada. Não deixa por isso de estar intrinsecamente relacionado com quem o concebe e como se concebe. O método estabelece-se, assim, em arquitectura como possibilidade de formação e informação do acto de projectar, entre os meios e modos de pensar, entre gestos e pensamentos. A multiplicidade de modos para perceber os meios não implica necessariamente pensares e fazeres diferentes da arquitectura. São, sobretudo, pensares divergentes que procuram meios diferentes, até nas capacidades de representação, para se concretizarem, para se conceptualizarem e, finalmente, construírem. O olhar implica aqui o reflectir para além do que se vê, para se poder ver para além do que se sabe. Saber olhar. As diferentes atitudes em relação às questões levantadas são também uma leitura possível da metodologia processual que cada caso possa representar hoje. Esse método ou processo deve também ser entendido como uma reflexão sobre a problemática do construir e definir o futuro naquilo que o presente transporta e compromete. Por conseguinte, ao longo desta reflexão há a procura em perceber, encontrar e desenvolver a problemática da criação artística e a sua aplicação (método), numa perspectiva de adoptar possíveis concepções que impulsionem uma clara relação entre a ideia inicial e o resultado final.
An architectural project is neither easy nor immediate and much less a magical operation. lt is a rnethodology that requires a technique, which can be learned and communicated. It does not, however, stop being intrinsically related with who is conceiving and how it is conceived. The rnethod then establishes itself in architecture as a possibility for formation and information through the act of projecring, between the ways and means of thinking, between gestures and thoughts. The muitiplicity of ways to understand the means does not necessarily imply thinking and doing different from architecture. They are, above all, diverging thoughts which look for different ways, even in the ability for representation, to be materialized, to be conceptualized, and finally constructed. Here, to see implies reflecting beyond what is seen, to be able to see beyond what one knows. Knowing how to see. The different attitudes concerning the questions raised are also a possible understanding of the methodological procedure which each case can represent today. This method or process should also be understood as a reflection of the problematic of construction and defining a future in what the present transports and compromises. Consequently, throughout this reflection, there is a pursuit to understand, find, and develop the problematic of artistic creation and its applicacion (method), in a perspective of adopting possible conceptions that drives a clear relacionship between the inicial idea and the final result.
Descrição: Dissertação de mestrado em Arquitectura.
Exame público realizado em 22 de Janeiro de 2014.
URI: http://hdl.handle.net/11067/3134
Tipo de Documento: Dissertação de Mestrado
Aparece nas colecções:[ULP-FAA] Dissertações

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Dissertacao de mestrado.pdf23,39 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis Logotipo do Orcid 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.