Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/11067/3131
Título: Slow living : humanização da rua residencial
Orientador: Melo, Ricardo Pereira Vieira de
Palavras-chave: Arquitectura
Urbanismo
Espaço público
Espaço público urbano
Vias de comunicação
Planeamento
Rua
Aveiro
Data: 4-Abr-2017
Resumo: Face a uma sociedade contemporânea que vive em constante aceleração, num mundo frenético e atarefado, onde o tempo livre e as relações sociais deixam de fazer sentido, é emergente a mudança do modo de vida deste indivíduo moderno. O culto pela velocidade tem vindo a ser incutida à sociedade ao longo dos tempos e é no desenho urbano, que se reflecte estas mudanças do modus vivendi. Assim, estudamos a temática do Slow Living e o seu papel na cidade como alternativa a esta de vivência contemporânea, tendo em conta os motivos do seu aparecimento e de que forma pode influenciar a sociedade a abrandar. A cidade transmite essa necessidade de velocidade da sociedade e sua dependência pelo automóvel, desta forma, deparamo-nos com espaços públicos desumanizados. Tendo em conta a problemática vivencial da sociedade moderna e a falta de vivência nos espaços públicos, entendemos como é possível qualificá-lo, nomeadamente a rua residencial, para fomentar o slow living e com isso atrair as pessoas para o exterior público. Partindo deste entendimento estudamos soluções arquitectónicas que demonstram as possibilidades de uma intervenção slow no espaço público. Na continuação do estudo desta temática, propomos um ensaio projectual, numa cidade média Portuguesa, onde desenvolvemos um modelo de rua residencial slow capaz de sugerir às pessoas uma vivência mais equilibrada e consequentemente garantir um espaço humanizado da cidade.
Faced with a contemporary society that lives in constant acceleration, in a busy and hectic world, where free time and social relations no longer make sense, is necessary to change the mode of life of the modern individual. The cult of the speed has been instilled into the sociely over time and is in the urban design that reflects these changes of modus vivendi. In consequence, we studied the theme of Slow Living in the city and its role as an alternative to this contemporary living, taking into account the reasons for their appearance and how they can influence society to slow down. The city transmits this need for speed of the society and its dependence on the automobile, for these reasons, we find public dehumanized space. Given the existential problematic of modern society and the lack of public experiences, we understand how to qualify it, focused in the residential street, to foster the slow living and with that attract people to the public space. From this understanding we studied architectural solutions that demonstrate the possibilities of a slow intervention in public space. In the further study of this issue, we propose a project-test, a Portuguese average city, where we develop a model of slow residential street that is able to suggest people a more balanced and consequently a humanized public space in the city.
Descrição: Dissertação de mestrado em Arquitectura.
Exame público realizado em 03 de Fevereiro de 2014.
URI: http://hdl.handle.net/11067/3131
Tipo de Documento: Dissertação de Mestrado
Aparece nas colecções:[ULP-FAA] Dissertações

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Dissertação de mestrado.pdf151,23 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis Logotipo do Orcid 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.