Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/11067/3088
Título: As marcas : fragmento, unidade e identidade como memória colectiva
Autor: Pinto, José Miguel Fernandes
Orientador: Diogo, Maria do Nascimento Xavier
Rapagão, João Paulo Menezes Dias Pereira
Palavras-chave: Arquitectura
Território
Identidade
Memória colectiva
Melgaço
Data: 29-Mar-2017
Resumo: Os territórios juntam em si elementos que o identificam e que marcam a sua personalidade. A presente investigação faz um estudo e reflexão às Marcas encontradas nestes espaços, importantes para o seu carácter simbólico e identitário. Assumem-se como um conjunto arquitectónico pontuado num determinado território, onde permanecem as suas histórias e memórias; comunicativas, expressivas e disponíveis. As Marcas identificam, conectam e relembram memórias passadas que, por adição, se tornam colectivas. A distribuição destes elementos no território motivou a elaboração de um segmento cíclico enquadrado com o fragmento enquanto processo criador de unidade e identidade. Por intermédio de Aldo Rossi, Bernard Tschumi, Lebbeus Woods e John Hejduk, esta sequência é estudada e descodificada, encontrando-se enquadramentos teóricos, práticos e experimentais inseridos no âmbito da arquitectura. As Marcas constituem nesta investigação o objecto de análise enquanto tema e instrumento de projecto. O sistema de relações estabelecidas entre o território e os mecanismos que através do fragmento formam uma unidade conexa e identitária, orientam o aparecimento de uma estratégia arquitectónica para Melgaço, sedimentando os valores apreendidos anteriormente. A evocação das Marcas através da arquitectura, constitui a premissa base desta investigação, sendo testadas e confrontadas hipóteses para a fixação de uma identidade conexa, unitária e identitária na memória colectiva de um território, Melgaço.
The territories join up in them the elements that identify and that mark his personality. This research is a reflection and study the Marks found in these spaces, important for its symbolic nature and universe. They see themselves as a architectural group scored in a given tenitory, where they remain their stories and memories; communicative, expressive and available. The Marks identify, connect and recall past memories that, by the addition, become legal. The distribution of these elements in the territory led to the elaboration of a segment cyclic framed with the fragment as a process creator of unity and identity. By means of Aldo Rossi, Bernard Tschumi, Lebbeus Woods and John Hejduk, this sequence is studied and decoded, and is theoretical frameworks, practical and experimental inserted within the architecture. The Marks are on this research the subject of analysis while theme and instrument design. The system of relations established between the territory and the mechanisrns through which the fragment form a unit related and identitary, guide the appearance of an architectural strategy for Melgaço, consolidate the values previously seized. The evocation of Marks through the architecture, is the basic premise of this research, being tested and confronted hypotheses for the fixing of a identity related, unitary and identities in the coilective memory of a territory, Melgaço.
Descrição: Dissertação de mestrado em Arquitectura.
Exame público realizado em 2012.
URI: http://hdl.handle.net/11067/3088
Tipo de Documento: Dissertação de Mestrado
Aparece nas colecções:[ULP-FAA] Dissertações

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Dissertacao de mestrado.pdf
  Restricted Access
121,37 MBAdobe PDFVer/Abrir Request a copy


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis Logotipo do Orcid 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.