Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/11067/3049
Título: Arquitectura genética : na humanização do espaço público
Autor: Rodrigues, Mara Lúcia Santos
Orientador: Alves, Francisco Peixoto
Melo, Ricardo Pereira Vieira de
Exame público realizado em 2013.
Palavras-chave: Arquitectura
Espaço público
Lugar (Filosofia) na arquitectura
Planeamento urbano
Aveiro
Data: 24-Mar-2017
Resumo: Esta dissertação partiu de uma base teórica para a realização de um projecto final, que se caracteriza por ser um edifício de carácter público, que se localiza no centro da cidade de Aveiro, este reflectirá consequentemente as melhorias que pretendemos para a zona, principalmente no espaço público, potenciando-a e valorizando-a. Partindo da problemática, a desumanização do espaço público, o trabalho pretende que se estabeleça uma simbiose entre o Homem, o espaço público e os edifícios, conjugados unitariamente sem barreiras físicas e virtuais. Através das perspectivas de autores como, Karl Chu, Jan Gehl, François Ascher, entre outros, identificamos que a preservação e valorização dos princípios da cidadania são fundamentais para reverter este processo que está a ocorrer nas cidades contemporâneas, a arquitectura genética será o instrumento/estratégico utilizado para restabelecer a vitalidade e a génese do espaço público. O incentivo pela preservação, é fundamental, por parte dos cidadãos, para a humanização. Tendo por base estes princípios e valores assimilados ao longo da pesquisa teórica e identificando as fragilidades do local, surge assim como resposta, um Interface de Transportes permitindo uma fusão entre espaço público e espaços de uso público, dinamizando-se e incitando-se mutuamente. Concluímos assim que para responder a esta problemática identificada, a arquitectura genética que tem por base identificar qual o código genético de uma cidade, potenciando-o e imprimindo-lhe as mutações genéticas para alcançar a humanização do espaço público. Este Interface permite retirar das ruas grande parte da confusão diária, reflectindo uma mutação viária, oferecendo uma diversificada possibilidade de deslocações e consequentemente dignificar os princípios da cidadania, que neste caso será mais uma mutação ao que existe no código genético actual. Assim, a Arquitectura genética poderá ser um bom instrumento/estratégico para, do ponto de vista social, espacial, económico e ecológico, permitir uma boa adequação e adaptação do Ambiente Urbano ao Utilizador.
This dissertation started with a theoretical basis for the realization of a final project who is characterized by being a building of a public nature who is located in the cenler of Aveiro, this consequently reflect the improvements that we plan for the area, especially in space public. enhancing it and apprecialing it. Leaving the issue, the dehumanization of public space, the paper aims to establish a symbiosis between man, public space and buildings, combined unitarity without physical and virtual barriers. Through the perspectives of authors like Karl Chu, Jan Gehl, François Ascher, among others, identified that the preservation and appreciation of the principles of citizenship are key to reverse this process taking place in contemporary cities, the genetic architecture will be the instrument / strategy used to restore vitality and genesis of public space. The incentive for conservation, it is essential for citizens to humanization. Based on these principles and values assimilated along the theoretical research and identifying the weaknesses of the location appears as response, a Transport Interface allowing mergers between public space and spaces of public use, it is stimulating and encouraging each other. We conclude therefore that to answer this problem identified, the genetic architecture that is based on identifying which genetic code of a city, enhancing it and giving it the genetic mutations to achieve the humanization of public space. This interface allows for the removal of much of the confusion streets daily, reflecting a mutation road, affering a diverse oppartunity to travel and cansequently elevate the principles of citizenship, which in this case will be a mutation that exists in the current genetic code. Thus, the genetic architecture may be a good tool / strategy to the paint of social, spatial, economic and ecological, ensuring proper fit and adjustment of the Urban Environment to the User.
Descrição: Dissertação de mestrado em Arquitectura.
URI: http://hdl.handle.net/11067/3049
Tipo de Documento: Dissertação de Mestrado
Aparece nas colecções:[ULP-FAA] Dissertações

Ficheiros deste registo:
Ficheiro TamanhoFormato 
Dissertação de mestrado.pdf10,35 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis Logotipo do Orcid 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.