Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/11067/3001
Título: Dimensão sensitiva na projectação : do sensível à acção projectual do arquitecto
Autor: Marques, Diogo Manuel Gonçalves
Orientador: Fabião, Henrique Jorge Gonçalves
Palavras-chave: Percepção sensorial
Arquitectura sensorial
Data: 22-Mar-2017
Resumo: A arquitectura é a representação física das nossas experiências, e entra em consonância com o nosso corpo através dos sentidos. O homem é como que um actor que representa sobre um palco. Desta maneira o arquitecto é um idealizador de cenários, criador de ambientes que promovem a acção do homem. No seguimento deste raciocínio, o presente trabalho de investigação procura esclarecer as ligações entre o Homem, o lugar/espaço e o arquitecto na concepção da arquitectura sensível; de que maneira a arquitectura é importante para a criação de espaços aprazíveis ao homem, e o papel do arquitecto em todo este processo. Deste modo, estabelecemos uma relação disciplinar entre a filosofia, em particular um dos seus ramos, a fenomenologia, e a arquitectura, confrontando a experiência corpórea com a necessidade de criar atmosferas emotivas e assim conferir significado às intervenções arquitectónicas. Esta inquietação potencia o acumular da experiência de vida na memória, permitindo ao objecto perpectuar no tempo. O homem experimenta o mundo com o seu corpo e consequentemente a arquitectura através dos receptores sensoriais. Esta acção é mais do que de percepcionar, inclui o acto de absorver, relembrar, de entender e reagir sensível e emocionalmente aos espaços. Na arquitectura, os valores conceptuais, espaciais e formais, bem como os materiais e suas propriedades estimulam a ligação entre o homem e o mundo. Assim, concluímos que uma boa arquitectura resulta da relação simbiótica do edifício com o lugar e o usuário que irá percorrer os seus espaços.
The architecture is the physical representation of our experiences, and goes in line with our body through the senses. The man is like an actor representing on the stage. In this way the architect is a mastermind of scenarios the creator of spaces that promote the action of the man. In the sequence of this reasoning, the present research aims to clarify the links between man, place/space and architect in the design of the sensitive architecture; how architecture is important to the creation of pleasant places to mankind and the architect’s task in the whole process. Thus, we established a disciplinary relationship between philosophy, in particularly one of its branches phenomenology, and architecture, confronting the corporeal experience with the need to create emotive atmospheres and goes like giving meaning to the architectural interventions. This concern power the accumulation of life experience into memory allowing the object perpectuate in time. The man experiences the world with body and consequently the architecture through the sensory receptors. This action is more than perceiving, it’s includes the act of observation, remember, understand and take sensitive and emotional reactions to the spaces. The conceptual, spatial and formal values in architecture as well as the materials and their properties stimulate the relationship between the man and the world. So conclude that a good architecture result from the symbiotic relationship of the building with the place and the user who will wander their spaces.
Descrição: Mestrado Integrado em Arquitectura
Exame público realizado em 16 de Março de 2015
Revisão por Pares: no
URI: http://hdl.handle.net/11067/3001
Tipo de Documento: Dissertação de Mestrado
Aparece nas colecções:[ULF-FAA] Dissertações

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
416_mia_diogo_marques_dissertacao.pdf
  Restricted Access
Dissertação85,73 MBAdobe PDFVer/Abrir Request a copy


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis Logotipo do Orcid 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.