Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/11067/2975
Título: As empresas familiares em Portugal e a sucessão : expectativas do antecessor e dos potenciais sucessores
Autor: Aleixo, Alberto Pereira Dias
Orientador: Borges, Ana Sofia Pinheiro Pinto
Palavras-chave: Gestão
Empresas familiares
Empresas familiares
Expectativas
Sucessão
Data: 20-Mar-2017
Resumo: A sucessão é um dos maiores desafios que as empresas familiares (EF) enfrentam e uma etapa onde a maioria fracassa. Com a presente dissertação, pretendeu-se avaliar os vários fatores que condicionam a escolha de um sucessor, com especial ênfase na situação económica atual. Para fazer face a tal objetivo, foram realizados dois questionários, um dirigido às EF, e outro aos potenciais sucessores. Embora, até ao momento, já se tenham realizado trabalhos semelhantes para se avaliar o comportamento dos atuais líderes das EF na escolha do sucessor, a nossa inovação é perceber se o mesmo comportamento se mantém perante a atual crise económica. Outra inovação do presente trabalho advém de terem sido inquiridos potenciais sucessores, uma abordagem que segundo temos conhecimento ainda não foi realizada em Portugal. Da amostra estudada, verificou-se que a maior parte das EF Portuguesas são micro ou pequenas empresas, criadas nos últimos dez anos por empresários em nome individual. Estas empresas dedicam-se principalmente ao comércio e serviços e localizam-se nas zonas metropolitanas do Porto e de Lisboa. Os empresários inquiridos consideram que o treino e preparação do sucessor dentro da EF e o facto de ser membro da família são fatores determinantes para a escolha do sucessor. Paralelamente, consideram também que a participação da família nas tomadas de decisão durante o processo de sucessão é essencial para o seu sucesso. Neste contexto é ainda interessante realçar o fato de os antecessores tencionarem manter um papel ativo na gestão da EF mesmo após a passagem de poder. No que respeita a crise económica, os inquiridos não consideram que altere significativamente o perfil do sucessor pretendido embora reconheçam que o conhecimento de outros mercados seja uma mais-valia para o crescimento da EF. Do ponto de vista dos potenciais sucessores, a formação na área da economia e gestão é importante para o seu desempenho profissional no futuro. No entanto, a maior parte dos inquiridos não ambiciona assumir a liderança da EF, preferindo criar a sua própria empresa, caso tenham essa oportunidade. Por último, e com base na amostra estudada, verificou-se que a conjuntura financeira atual pode parcialmente promover o adiamento da implementação de processos de sucessão.
Succession is one of the greatest challenges that family businesses face and a stage where most companies fail. In the work herein, our aim was to assess the factors that determine the selection of a successor in light of the current economic crisis. To achieve our goal two surveys were conducted targeting predecessors and potential successors. Although similar works have already studied the role of predecessors in succession and the selection of the successor, we specifically aimed at analysing this subject taking into account the current economic crisis. An additional innovation of this work is the analysis of potential successors, a subject that to the best of our knowledge has not been addressed before in Portugal. Our data show that Portuguese family businesses comprise mostly micro or small companies that were created in the last ten years by sole proprietors. These companies engage mainly in trade and services and are primarily located in the metropolitan areas of Oporto and Lisbon. From the point of view of the predecessor, the factors crucial for the selection of a specific successor are his/hers training, skills and knowledge of the family business and belonging to the family. In parallel, predecessors acknowledge that the participation of the family in decision-making during the process of succession is essential for a positive outcome. In this context, it is also important to highlight that most predecessors are not planning to leave after the succession but rather intent to carry on as consultant in order to maintain an active role in the firm. Regarding the economic crisis, predecessors don’t consider that this parameter to significantly alter the profile of the intended successor while recognising that knowledge of foreign markets is an important asset to potentiate the growth of the company. From the point of view of potential successors specializing in economic and management is an important advantage for their future responsibilities. However, most successors interviewed do not wish to take over the family business but would rather create their own company if given the opportunity. Finally, our data show that the current economic crisis only partly postpones succession without affecting the succession process itself.
Descrição: Dissertação de mestrado em Gestão.
Exame público realizado em 20 de Dezembro de 2013 pelas 13h00.
URI: http://hdl.handle.net/11067/2975
Tipo de Documento: Dissertação de Mestrado
Aparece nas colecções:[ULP-FCEE] Dissertações

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Dissertação de mestrado.pdf
  Restricted Access
2,7 MBAdobe PDFVer/Abrir Request a copy


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis Logotipo do Orcid 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.