Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/11067/2873
Título: Fatores explicativos do desemprego na Zona Euro
Autor: Mendes, Nuno Miguel Fernandes Ferreira
Orientador: Tomé, Eduardo Luís de Campos Soares
Palavras-chave: Economia
Desemprego
Zona Euro
Factores
Análise estatística
Políticas económicas
Políticas de emprego
Empregabilidade
Data: 1-Mar-2017
Resumo: Perante a conjuntura económica atual (recessão em alguns dos países da zona curo e crescimento sistemático das taxas de desemprego) o tema “desemprego” ganha papel de destaque na medida em que a situação de desempregado contribui para uma perda de bem-estar significativo tanto a nível pessoal (saúde, autoestima, sentimento de pertença), como a nível social (criminalidade, pobreza) e político. Às consequências anteriormente descritas juntamos as económicas resultantes da produção “perdida”, das contribuições sociais não efetuadas, do crescimento económico desperdiçado, dos impostos sobre o consumo não cobrados. Numa perspectiva mais abrangente do fenómeno, a importância dos custos económicos do desemprego não podem nem devem ser minorados (salários que não são pagos, receitas de Segurança Social que se perdem, taxas de consumo inferiores ao seu potencial e consequentemente crescimento económico aquém das possibilidades - “lei de Okun” (Samuelson and Nordhaus 2005; Alves 2009). No panorama económico nacional e europeu, temos vindo assistir à crescente importância das restrições orçamentais, delegando para segundo plano a questão do desemprego. Programas e políticas económicas que tenham como finalidade a criação de postos de trabalho, mais não tem sido do que meras intenções, não se definindo concretamente quais os caminhos a seguir. Apesar de existirem linhas orientadoras “estratégia Europa 2020”, onde foram estabelecidas linhas mestras (10) em questões económicas (questões orçamentais, reformas, macroeconomia, ambientais, saúde, educação, tecnologia e desenvolvimento), a grande questão em todo este bem- intencionado processo Europeu, relaciona-se com o ponto de partida de cada país. Fatores diferenciadores em termos sociais, culturais e políticos devem ser levados em consideração, pelo que esta heterogeneidade dos fatores irá igualmente não só caracterizar, mas também influenciar o mercado de trabalho da zona euro. Com a elaboração deste trabalho pretendemos encontrar fatores comuns explicativos do fenómeno desemprego. Debruçamo-nos essencialmente no estudo dos países da zona euro, estabelecendo dentro desta zona, subzonas. O critério adotado para a criação destas subzonas prendeu-se essencialmente com características geográficas, sabendo de antemão que este fator é descrito como caracterizador de comportamentos sociais. Desta forma, concluímos, que existem alguns fatores transversais, explicativos dos comportamentos da taxa de desemprego para os países da zona euro, Não obstante a sua transversalidade, a dimensão dos seus efeitos varia consoante a área geográfica analisada (grupo de países analisados).
Given the current economic climate (recession in some of the curo zone countries and systematic growth of unemployment rates) the theme of unemployment wins a major role. There are a lot of consequences in economic and social terms, arising the unemployment phenomenon. We can say that the unemployment contributes to a loss of well-being significant on a personal level (health, self-esteem, sense of belonging), social level (crime, poverty) and politician. To the consequences described above we can add the wasted production, missed social contributions, wasted economic growth, and the consumption tax that is not charged. In a broader perspective of the phenomenon, the importance of the economic costs of unemployment cannot and should not be mitigated (like the wages that aren’t paid), Social Security revenues that are lost, consumption rates below to the expected and consequently their potential economic growth below than the expected - “Okun’s law” (Samuelson and Nordhaus 2005, Alves 2009). In the national and European economic outlook, we are watching to the growing importance of budgetary constraints, delegating a second role to the unemployment problems. Economic programs and policies that are intended to create jobs arent more than mere intentions. However there are guidelines like “Europe strategy 2020”, which establish guidelines (10) on economic issues (budget issues, reforms, macroeconomic, environmental, healthcare, education, technology and development). The big question in all this well-intentioned European process, relates to the starting point of each country. Given the heterogeneity of economic indicators across euro zone countries, this heterogeneity (causes and consequences) are also incorporated in the labour market. With the preparation of this paper we intend to find common factors that explain the unemployment phenomenon. We focus mainly on the study of the euro zone countries, establishing within this zone, sub zones. The criteria adopted for the creation of these sub zones are essentially geographic, knowing beforehand that this factor characterizes social behaviours. We conclude therefore that there are some common factors that can heip to expiam the behaviour of the unempioyment rate. Although there are some common factors, the dimension ofthe effects observed vary by geographic area (group of countries analyzed).
Descrição: Dissertação de mestrado em Economia.
Exame público realizado em 11 de Dezembro de 2013 pelas 11h30.
URI: http://hdl.handle.net/11067/2873
Tipo de Documento: Dissertação de Mestrado
Aparece nas colecções:[ULP-FCEE] Dissertações

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Dissertação.versãofinal1..pdf
  Restricted Access
1,79 MBAdobe PDFVer/Abrir Request a copy


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis Logotipo do Orcid 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.