Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/11067/2868
Título: A importância do desenvolvimento tecnológico para o crescimento económico português
Autor: Pereira, António Carlos de Magalhães Pacheco
Orientador: Tomé, Eduardo Luís de Campos Soares
Palavras-chave: Economia
Desenvolvimento tecnológico
Crescimento Económico
Portugal
Data: 1-Mar-2017
Resumo: O objetivo principal deste trabalho, foi tentar explicar os fatores que estão na base do crescimento económico dos países, e em particular no caso português, assim como, o papel desempenhado pela tecnologia nesse processo. Na I Parte, alicerçamos os objetivos do trabalho através do enquadramento teórico de diversos conceitos e da revisão literária de vários modelos económicos. aqueles que sem dúvida deram um maior contributo a esta temática. Na II Parte, após a descrição das metodologias usadas e variáveis, aplicamos os dados à endogeneidade do modelo, usando para isso as regressões cross-crounty. Como forma de enriquecer o modelo e proporcionar mais e melhores conclusões, adicionamos outras variáveis, como sendo, IDE e exportações. Embora essas regressões exprimam ordens de magnitude e indicações para compreender o crescimento, estas não podem ser uma explicação definitiva para as relações entre a acumulação de fatores e o crescimento económico. As evidências empíricas mostram-nos, que para existir convergência não basta a um país ser pobre, tudo depende das condições iniciais. O limite temporal deste estudo é 1960-2010 e incide sobre um total de 92 países. Encontramos sinais inequívocos de que a produtividade total dos fatores, foi fundamental no crescimento económico português e na sua convergência com os países da União Europeia e OCDE. A economia portuguesa, tem colmatado os baixos indicadores tecnológicos através da importação de máquinas e equipamentos. A análise empírica permitiu concluir que os principais canais de penetração da tecnologia na economia portuguesa são as importações de máquinas e equipamentos e IDE. O IDE destacou-se das outras variáveis no período de 1976 a 1994, assim como, as royalties e licenças de uso da tecnologia. No período de 1995-2010, as royalties e licenças do uso de tecnologia, apresentam-se negativamente associadas à variação da PTF, sendo uma das razões para o baixo investimento das empresas em I&D. Em comparação com outros países, Portugal é o país onde a diferença entre o pedido de patentes e as patentes concedidas é mais baixo. Em suma, o estudo permite-nos concluir. que existe uma relação positiva entre o nível de desenvolvimento tecnológico e o crescimento económico de um país. Desta forma, todas as variáveis explicativas e estimadas demonstraram-se influentes no crescimento económico.
The main objective of this work was to explain the factors that underlie the economic growth of countries, particularly in the Portuguese case, as well as the role of technology in this process. In Part I, we build the research objectives through the theoretical framework of various concepts and literature review of various economic models. those who undoubtedly made a major contribution to this subject. In Part II, after the description of the methodologies used and variables, we apply the data to the endogeneity of the model, using it for the regressions cross-crounty. In order to enrich the model and provide more and better conclusions, we add other variables, as, FDI and exports. Although these regressions express orders of magnitude and directions for understanding the growth, it can not be a definitive explanation for the relationship between factor accumulation and economic growth. Empirical evidence shows us that for convergence exists is not enough for a country to be poor, it all depends on the initial conditions. The time limit of this study is 1960-2010 and focuses on a total of 92 countries. We found clear signs that the total factor productivity, economic growth was crucial in the Portuguese and their convergence with EU countries and the OECD. The Portuguese economy has bridged the low technological indicators through the import of machinery and equipment. The empirical analysis concluded that the main channels of technology penetration in the Portuguese economy are the imports of machinery and equipment and IDE. FDI stood out from the other variables in the period 1976-1994, as well as royalties and licenses to use the technology. In the period 1995-2010, royalties and licenses the use of technology, have negatively associated with variation in TFP, being one of the reasons for the low business investment in R & D. Compared with other countries, Portugal is the country where the difference between the patent application and the patent granted is lower. In short, the study allows us to conclude. that there is a positive relationship between the level of technological development and economic growth of a country. Thus, all the explanatory variables and estimated proved to be influential on economic growth.
Descrição: Dissertação de mestrado em Economia.
Exame público realizado em 20 de Dezembro de 2012 pelas 15:00.
URI: http://hdl.handle.net/11067/2868
Tipo de Documento: Dissertação de Mestrado
Aparece nas colecções:[ULP-FCEE] Dissertações

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Dissertação de mestrado.pdf
  Restricted Access
2,78 MBAdobe PDFVer/Abrir Request a copy


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis Logotipo do Orcid 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.