Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/11067/2800
Título: O desafio do psicólogo clínico no âmbito das dependências : uma articulação multidisciplinar
Autor: Silva, Cátia Sofia Ribeiro
Orientador: Hoffmeister, Kerstin
Freitas, Anabela
Palavras-chave: Psicologia
Psicologia clínica
Intervenção psicológica
Consulta psicológica
Avaliação psicológica
Toxicodependência
Data: 10-Fev-2017
Resumo: O estágio é visto por muitos corno uma transformação, uma etapa no processo de aprendizagem, constituindo um dos momentos mais importantes da formação do psicólogo clínico. Esta fase constitui a passagem da teoria à prática, do “saber generalista” ao “saber fazer específico”. Assim, a experiência de estágio, exposta neste relatório, refere-se ao trabalho de urna psicóloga estagiária, ao longo de 900 horas, na Equipa de Tratamento de Santa Maria da Feira do Centro de Respostas Integradas Porto-Central, Instituto da Droga e Toxicodependência - Instituto Público, no âmbito do Mestrado em Psicologia Clínica do Instituto de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade Lusíada do Porto. O abuso e o consumo de drogas têm-se tornado num dos principais problemas de saúde pública dos países industrializados (Machado & Klein, 2007, Higgins, Sigmon & Heil, 2008). As Perturbações Relacionadas com Substâncias causam prejuízos importantes e complicações graves, que levam à deterioração da saúde geral do indivíduo, além de produzir efeitos negativos nos contextos pessoal, social e profissional (Rangé & Marlatt, 2008). As toxicodependências são responsáveis pelo aumento da taxa de mortalidade, da prevalência de condições médicas crónicas e agudas associadas aos sintomas de dependência, infecções, acidentes, entre outros (Frischer eta!., 1993 citado por Machado & Kiein, 2007). Além disso, existem factores como o desemprego, falta de alojamento, rompimento da estrutura familiar e actividades criminais que são altamente associados à toxicodependência (Machado & Klein, 2007). O consumo excessivo de álcool pode afectar quase todos os sistemas orgânicos (trato gastrointestinal, sistema cardiovascular e sistema nervoso), sendo que ao nível do sistema nervoso, causa défices cognitivos, défices de memória e alterações degenerativas no cerebelo (Rangé & Marlatt, 2008). Tendo em consideração que este é um fenómeno multicausal e com implicações nos diferentes níveis de funcionamento do indivíduo, a sua melhor compreensão deve ter em conta urna variedade de abordagens físicas, psicológicas e sociais/ambientais. É neste sentido que o Instituto da Droga e Toxicodependência, Instituto Público aparece para dar resposta aos problemas relacionados com as substâncias psicoactivas (toxicodependência e alcoolismo), tendo por base um rnodelo que considera as diferentes áreas de vida do indivíduo e que tem por finalidade a recuperação integral do indivíduo, no sentido físico, mental e relacional. Por uma questão de organização, este relatório apresenta-se dividido em três partes principais: 1) enquadramento do estágio; 2) descrição das actividades desenvolvidas; 3) discussão de casos clínicos. Dada a especificidade e a complexidade da problemática com que tivemos oportunidade de contactar, achamos pertinente introduzir algumas noções que permitem uma melhor compreensão desta categoria clínica. O capítulo Introdução à temática das dependências, inserido na primeira parte do presente relatório, dá seguimento a este propósito. Nesta primeira parte, para além da já referida Introdução à temática das dependências, fazemos uma breve descrição do Instituto da droga e Toxicodependência (IDT) e, especificamente, da Equipa de Tratamento de Santa Maria da Feira do Centro de Respostas Integradas Porto-Central, terminando com a exposição do papel do psicólogo clínico na referida equipa. Esta parte servirá de base para compreensão das actividades que foram desenvolvidas. Na segunda parte, descrevemos as actividades realizadas ao longo deste estágio clínico, procurando, após extensa revisão bibliográfica, apresentar as evidências científicas que as sustentem, bem como uma reflexão pessoal sobre as mesmas, no que toca a dificuldades e aprendizagens. Por último, na terceira pare apresentamos de forma detalhada dois casos clínicos acompanhados durante o período de estágio, que apesar de terem a problemática das dependências em comum, ilustram duas situações clínicas distintas, reflectindo os contornos que a dependência de substâncias pode tomar. Segue-se a conclusão, onde é feita uma reflexão geral acerca de toda a experiência de estágio.
Descrição: Relatório de estágio realizado no âmbito do mestrado em Psicologia Clínica.
Exame público realizado em 11 de Maio de 2012 pelas 15h00.
URI: http://hdl.handle.net/11067/2800
Tipo de Documento: Relatório
Aparece nas colecções:[ULP-IPCE] Relatórios

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Relatorio de estagio.pdf
  Restricted Access
5,29 MBAdobe PDFVer/Abrir Request a copy


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis Logotipo do Orcid 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.