Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/11067/2665
Título: Uma arquitectura antropologicamente recombinante : o caso de Santa Maria da Feira
Autor: Gavina, Soraia Bebiana Portilho
Orientador: Alves, Francisco Peixoto
Palavras-chave: Arquitectura
Desenvolvimento urbano
Antropologia
Data: 13-Jan-2017
Resumo: Atualmente, para falar em cidade e cidadania é necessário realizar uma prévia reflexão sobre as transformações radicais que a era modernista originou na relação entre o espaço, o homem e o tempo. Deste modo, propõe-se analisar um modo de conhecimento antropológico da cidade, interpretando-a como um espaço estratégico para refletir diversos conceitos antropológicos clássicos e atuais, tais como: relações de identidade, gentrificação, hibridação, humanização, globalização, lugares e não lugares, escala humana, entre outras, ou seja, sobre as dinâmicas sócio antropológicas. Assim, pretende-se compreender a cidade do ponto de vista dos seus utilizadores permanentes, realizando uma abordagem epistemológica, que parte dos lugares e dos seus citadinos, para compreender de que forma estes interagem nos respetivos contextos urbanos. Por fim, importa introduzir conceitos como a recombinação urbana e antropologia urbana com o objetivo de acrescer uma preocupação com as dinâmicas e processos socioculturais contemporâneos inscritos nos novos contextos urbanos, que visa dar resposta às problemáticas existentes na estrutura social provocadas pela globalização, pelas TIC e pela presença exponencial do automóvel no espaço urbano. É possível, assim, concluir que esta recombinação urbana e social produzirá uma nova linguagem ao tecido urbano, contribuindo para o desenvolvimento de relações interpessoais, o crescimento de memórias coletivas e o desenvolvimento de propriedades antropológicas na cidade, na medida em que a dimensão humana é o principal interlocutor do espaço urbano.
Nowadays, to talk about city and citizenship it is necessary to realize a pre reflection about the radical transformations originated by modernity in relation to space, human and time. Thus, it is proposed to analyze an anthropological way of knowledge of the city, with the interpretation of a strategic place to reflect several classical and actual anthropological themes, such as: identity relationships, gentrification, hybridizing, humanization, globalization, places and non places, human scale, among others, in other words, about socio anthropological dynamics. Being so, we need to understand the city from the citizens’ point of view, performing an epistemological approach, which comes from the places and their users, to understand the way they act in this context. At last, it is important to introduce concepts as urban rearrangement and urban anthropology with the goal to add a concern from the contemporaneous dynamic socio cultural processes registered in the new urban contexts, that emerges as an element that gives answers to the existing problems in the social structure due to globalization, by TIC and the exceptional presence of vehicles in the urban space. So it is possible, therefore, to conclude that this urban and social rearrangement will produce a new language in the urban tissue, contributing for a development of interpersonal relationships, the growing of collective memories and the anthropological properties development in the city, in the way where the human dimension it’s the main interlocutor of the urban space.
Descrição: Dissertação de mestrado em Arquitectura.
Exame público realizado em 13 de Julho de 2016, às 14H30.
URI: http://hdl.handle.net/11067/2665
Tipo de Documento: Dissertação de Licenciatura
Aparece nas colecções:[ULP-FAA] Dissertações

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Dissertação de mestrado.pdfDissertação de mestrado16,03 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis Logotipo do Orcid 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.