Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/11067/2565
Título: O sentimento de mudança em vítimas de violência doméstica : o papel dos esquemas precoces mal-adaptativos
Autor: Freitas, Cátia Daniela de Sousa Nogueira
Orientador: Oliveira, Joana Serra de
Palavras-chave: Psicologia
Psicologia clínica
Violência doméstica
Violência Conjugal
Teste psicológico : Escala YSQ-S3
Teste psicológico :Escala URICA
Data: 5-Ago-2016
Resumo: O presente estudo inicia com uma revisão teórica acerca da violência doméstica e do impacto dos processos relacionais familiares na formação de esquemas precoces mal-adaptativos no desenvolvimento psicológico. No atendimento a vítimas de violência doméstica, temos observado que a violência na família de origem condiciona a formação de esquemas na infância e adolescência, que afectam a capacidade de tomada de decisão e mudança comportamental, tornando as vítimas mais permissivas a actos agressivos perpetrados pelo companheiro. Pretendemos com esta investigação aprofundar o conhecimento sobre a influência dos esquemas precoces mal-adaptativos na escolha do parceiro, pois como sugerem investigações anteriores, a escolha do parceiro não se dá ao acaso, ela tem por base expectativas conscientes e inconscientes para confirmar crenças precoces, revivendo experiências passadas, possibilitando a resolução ou manutenção do esquema (Scribel, Sana e Benedetto, 2007). A decisão de ficar ou abandonar a relação não acontece num único momento, mas desenrola-se ao longo do tempo, e representa para muitas mulheres, a decisão mais difícil a tomar (Barnett e La Violette, 1993, citado por Lerner e Kennedy, 2000). Avaliaremos a interferência dos esquemas precoces mal-adaptativos, na motivação para a mudança de comportamento na mulher vítima de violência conjugal, e analisar os factores que levam a mulher a permanecer na relação abusiva. O estudo empírico foi realizado com uma amostra de 27 mulheres, vítimas de violência conjugal, utentes da Associação Portuguesa de Apoio à Vítima, dos gabinetes de Vila Real, Porto e Lisboa. Para a recolha dos dados, foram utilizadas as escalas YSQ-S3 e URICA. Apesar da revisão teórica, sugerir existir uma influência dos esquemas precoces mal-adaptativos na escolha do parceiro e na motivação para a mudança comportamental, nomeadamente na decisão de abandonar a relação abusiva, os dados obtidos no estudo quantitativo, não revelaram dïferenças significativas, devido à homogeneidade da amostra, não podendo por isso ser generalizáveis ao universo das mulheres vítimas de violência.
Abstract: This very study starts with a theoretical chapter in which the problematic concerning domestic violence and the impact of family relational proceedings upon the formation of early maladaptive schemas in the psychological development are approached. In the appointment with victims of domestic violence we have observed that the violence within the family of origin restricts the formation of schemes along the childhood and adolescence. This affects the capacity of deciding and the behavioural change, becoming the victims more permissive to aggressive acts cornmitted by their partner. The core objectives of this study are to deepen the knowledge on the influence of early maladaptive schemas in the choice of the partner because, as inferred in previous studies, the choice of a partner doesn’t occur randomly. Underlying this choice are conscious and unconscious expectations to conflrm early believes, reliving past experiences, making possible the solution or maintenance ofthe schema (Scribel, Sana e Benedetto, 2007). The decision to stay or to abandon the relationship doesn’t happen in a single moment but it rather drags on. This represents for rnany women the most difficult decision to take (Barnett e La Violette, 1993, quoted by Lerner e Kennedy, 2000, p. 216). Through this study we will evaluate the interference of “maladaptatives” precocious schemes in the motivation for a change in the behaviour of a wornan victim of conjugal violence and analyse the factors which make a woman maintain an abusive relationship. The second chapter focus on the empirical study made with a sample of 27 women, victims of conjugal violence, and users of APAV — Associação Portuguesa de Apoio à Vítima from their offices in Vila Real; Porto and Lisbon. To collect the data we used the scales YSQ-S3 e URICA. Due to the homogeneity of the sample, the data collected in the qualitative study didn’t show remarkable differences. Under these circumstances, the data cannot be generalized to the universe of women victirns of violence, although the theoretical revision suggests the influence of early maladaptive schemas in the motivation for a change in the behaviour of a woman victim of conjugal violence, namely in the decision of abandoning the abusive relationship.
Descrição: Dissertação de mestrado em Psicologia Clínica.
URI: http://hdl.handle.net/11067/2565
Tipo de Documento: Dissertação de Mestrado
Aparece nas colecções:[ULP-IPCE] Dissertações

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Dissertacao de mestrado.pdf
  Restricted Access
3,07 MBAdobe PDFVer/Abrir Request a copy


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis Logotipo do Orcid 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.