Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/11067/2395
Título: Metabolismo urbano : desafio de regeneração das cidades contemporâneas : o caso de Amarante
Autor: Godinho, Vasco Alexandre Silva
Orientador: Alves, Francisco Peixoto
Palavras-chave: Arquitectura
Arquitectura contemporânea
Desenvolvimento urbano
Regeneração urbana
Amarante
Data: 20-Mai-2016
Resumo: O sistema urbano é entendido como sistema metabólico, responsável por garantir a sobrevivência e funcionamento equilibrado dos componentes que intervêm na cidade, como a sociedade, os recursos e o meio ambiente. Este processo metabólico tem apresentado um conjunto de falências funcionais no que à cidade contemporânea diz respeito, sendo que a principal é determinada pelos terrain vague. Estes espaços urbanos perturbam e bloqueiam ou até originam um conjunto de disfunções neste sistema, no entanto, têm potencial para, revitalizados, oferecer à cidade uma dimensão eco sustentável que é o objectivo principal a que as cidades se devem comprometer. Para isso recorre-se a diferentes autores que ajudam a perceber como recuperar e intervir nos terrain vague, enquanto espaços esquecidos na cidade, de modo a ganhar habitantes e a tornar a cidade mais sustentável. A partir deste entendimento foi aplicada esta perspectiva ao caso da cidade de Amarante. Do estudo resultou o entendimento de que o arquitecto pode desempenhar um papel importante, enquanto ‘médico’ da cidade, intervindo no território e dando uma nova vida a estes espaços, preservando, ao mesmo tempo, os seus valores e as suas memórias. Posto isto, com o ensaio levado a cabo na cidade de Amarante, o metabolismo amarantino beneficiaria de uma articulação equilibrada, por meio da aplicação de uma arquitectura eco sustentável, entre a cidade e o meio-ambiente e entre os componentes que constituem o sistema metabólico urbano, como o espaço público e a estrutura edáfica e ecológica.
Abstract: The urban system is interpreted as a metabolic system, responsible to ensure the survival and the balanced functioning of the components that play a key role in the city, such as the society, resources and environment. This metabolic process has revealed a set of functional crashes concerning the contemporary city’s concept itself, such as terrain vague example. These urban areas disturb, block or could even result in a set of disorders in this system, however, if properly revitalized, they have potential to bestow a eco sustainable dimension that is the main goal that cities should commit to. In order to attain this conclusion there are some authors that help us to understand how to regain and intervene in terrain vague, as forgotten areas in the city, in such a way, that would increase both it’s habitants and sustainability. Taking this perspective into account to Amarante case, I can conclude that the architect plays an important role as the city’s “doctor”, having a crucial impact in the territory because of his ability to simultaneously reinvent, give a new life to these areas and preserve its values and memories. Having said this, and after the research that has been carried out in Amarante, Amarantino’s metabolism would benefit from a balanced articulation, as a result of the application of a eco sustainable architecture, between the city, the environment and the urban metabolic system components, such as public areas, and the ecological and edaphic structure.
Descrição: Exame público realizado em 27 Abril 2016.
Dissertação de mestrado realizado no âmbito do Mestrado de Arquitectura.
URI: http://hdl.handle.net/11067/2395
Tipo de Documento: Dissertação de Mestrado
Aparece nas colecções:[ULP-FAA] Dissertações

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Dissertacao de mestrado.pdfDissertação de mestrado26,7 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis Logotipo do Orcid 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.