Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/11067/2378
Título: Espaços públicos slow para a humanização dos centros urbanos
Autor: Barbosa, Sandra Marisa Silva
Orientador: Alves, Francisco Peixoto
Palavras-chave: Arquitectura
Espaços públicos
Desenvolvimento urbano
Centros urbanos
Arquitectura contemporânea
Movimento slow
Amarante
Data: 18-Mai-2016
Resumo: Estudamos o espaço público slow para humanizar os centros urbanos, tentamos compreender a desumanização dos centros urbanos, começando por perceber importância dos espaços públicos e a sua relação com os indivíduos e a cidade, seguidamente percebemos os fatores que levaram à desumanização, e de que forma isso influenciou as cidades atuais. Perante essa análise, concluímos que urge humanizar os espaços públicos, através do regresso das pessoas às ruas, entendendo o conceito e tipo de humanização e a importância da mobilidade pedonal, e como o slow living pode contribuir como mudança de consciência da população e tornar os espaços públicos nos centros urbanos mais atrativos. De forma a aplicar os conhecimentos estudamos a cidade de Amarante, com o intuito de torná-la mais humanizada. Perante essa investigação e projeto, concluímos que o movimento slow pode funcionar como humanizador dos centros urbanos, através dos espaços públicos slow. Comparamos o ponto de vista de autores com o Jane Jacobs, Jan Gehl e António Baptista Coelho, contrapondo com os ideais de Le Corbusier na cidade moderna. Como caso de estudo estudamos o centro urbano de Melbourne, devido ao facto de ser uma cidade recuperada e com grande qualidade de vida, de forma a perceber como se poderá intervir para contrariar esta problemática dos centros urbanos.
Abstract: We have studied the slow public space in order to humanize the urban centres, we have tried to understand the dehumanization in urban centres, starting by comprehending the importance of public space and the its relation between the people and the city, then we tried to understand the factors that led to this dehumanization, and how they influence the current city. Given this analysis, we concluded that there is an urgent need to humanize public spaces,by making people return to the streets, understanding the concept and type of this humanization and the importance of pedestrian mobility, and how slow living can contribute as change of the population’s consciousness. In order to apply the knowledge we study the city of Amarante, to make it more humanized. After this investigation and project, we have concluded that the slow movement can humanize the urban centres, through slow public spaces. We compared the point of view of authors like Jane Jacobs, Jan Gehl and António Baptista Coelho, contrasting with the ideal of Le Corbusier in the modern city. We have studied the urban centre of Melbourne to understand how we can intervene to counter this problem of urban centres, because it is a recovered city and with great quality of life.
Descrição: Exame público realizado em 11 Maio 2016.
Dissertação de mestrado realizada no âmbito do Mestrado em Arquitectura.
URI: http://hdl.handle.net/11067/2378
Tipo de Documento: Dissertação de Mestrado
Aparece nas colecções:[ULP-FAA] Dissertações

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Dissertacao de mestrado.pdfDissertação de mestrado68,83 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis Logotipo do Orcid 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.