Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/11067/2227
Título: As expressões arquitectónicas nas comunidades piscatórias
Autor: Pires, Rosa de Lurdes Moutela
Orientador: Alves, Francisco Peixoto
Palavras-chave: Arquitectura
Património
Identidade
Património arquitectónico
Preservação
Expressão arquitectónica
Espaços piscatórios
Vila do Conde
Espinho
Nazaré
Data: 27-Abr-2016
Resumo: Para falar de arquitetura hoje, é necessário realizar uma série de estudos prévios e análises, que permitem que a sua integração seja a mais adequada ao lugar e a uma sociedade caracterizada de costumes. Dentro da mesma sociedade existem vários grupos sociológicos, e hierarquizados, que organizam a cidade. Estuda-se portanto a autoconstrução nas comunidades piscatórias como expressão arquitetónica e a sua importância para a sociedade portuguesa. As comunidades piscatórias demonstram um grande conhecimento prático e cultural. Os valores encontrados tornam-nas ricas e singulares em relação ao resto, devido à sua forte identidade e peculiar apropriação do espaço. Não podemos esquecer que grande parte desse contributo veio dos grandiosos feitos realizados na época dos descobrimentos e que, inexplicavelmente, ainda está presente na alma dos mais patriotas como esperança numa vida melhor. A realização desta “arquitetura” sem arquitetos, traz uma nova perspectiva e paradigma, que raramente é tomada em conta, originando o descontrolo e esquecimento destas comunidades por parte do resto da sociedade. Assim, estudamos a importância da preservação destas comunidades devido aos seus valores culturais, e, ao mesmo tempo, tentamos encontrar o equilíbrio necessário para que o arquiteto seja sensibilizado para projetar com a comunidade e vice-versa, de forma a organizar e integrar estas comunidades piscatórias na sociedade urbana, de forma continua e sustentável.
Abstract: To talk of architecture today is necessary to realize a number of previous studies and analyzes, which allow their integration the most appropriate to the place, and to a society characterized customs. Within the same society there are different sociological and hierarchical groups, which organize the city. It’s therefore the studying of the autoconstruction in fishing communities as architectural expression and its importance in Portuguese society. Fishing communities show great practical and cultural knowledge. The values found make them rich and unique from the rest; due of this contribution came from the great things achieved in the time of the discoveries and inexplicably is still present in the soul of the patriots as hope for a better life. The realization of this “architecture” without architects, brings a new perspective and paradigm that is rarely taken into account, resulting in the uncontrolled and forgetfulness of these communities from the rest of the society. So, we studied the impotance of preserving these communities because of their cultural values and at the same time, try to find the balance necessary for the architect to be touched to project with the community and vice versa, in order to organize and integrate the fishing communities in urban society and continuously and sustainable.
Descrição: Exame público realizado em 13 de Abril 2016.
Dissertação de mestrado realizada no âmbito do Mestrado em Arquitectura.
URI: http://hdl.handle.net/11067/2227
Tipo de Documento: Dissertação de Mestrado
Aparece nas colecções:[ULP-FAA] Dissertações

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Dissertação de mestrado.pdfDissertação de mestrado53,03 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis Logotipo do Orcid 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.