Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/11067/1874
Título: Arquitectura do equilíbrio : a slow street como espaço público
Autor: Melo, Miguel Henriques
Orientador: Alves, Francisco Peixoto
Palavras-chave: Arquitectura
Desenvolvimento urbano
Espaço público
Rua
Teoria da arquitectura
Santa Maria da Feira
Data: 2-Fev-2016
Resumo: O que propomos neste documento científico é a introdução de uma nova ideologia de pensamento, que denominámos “Arquitectura do Equilíbrio”, traduzida na Slow Street como Espaço Público, tendo como objetivo a promoção de alguns dos valores do Movimento Slow, em concretamente do Slow Living. Partindo do entendimento da evolução da cidade, sobretudo das ruas da cidade contemporânea, assim como das vivências da sociedade atual, definimos uma nova forma de pensar e, consequentemente, de projetar Arquitectura. Centrámos parte da nossa investigação no impacto que a revolução industrial, o uso abusivo do automóvel e a imposição de horários laborais causaram, fazendo com que a sociedade começasse a viver num ritmo bastante acelerado e stressante. Contudo, as ruas da cidade contemporânea apresentam uma grande diversidade tipológica, abastadas de inúmeras virtudes e potencialidades, que quando reconfiguradas poderão solucionar variadas problemáticas, tais como a desumanização ou a má gestão e aproveitamento de certos espaços públicos das nossas cidades. Apesar destas razões óbvias, o estilo de vida acelerado continua dominante, provocando fragilidades nomeadamente na questão da rua enquanto espaço de encontro, convivência e lazer, tendo sido o resultado deste entendimento que conduziu o ensaio projetual. Concluímos pela essencialidade a introdução de fatores Slow nas ruas da cidade contemporânea, pois é iminente a necessidade de abrandar e balancear o atual estilo de vida que nos é imposto. No caso específico de Santa Maria da Feira, a cidade ganharia um local equilibrador de todas as suas vivências, sugerindo aos seus utilizadores um modo de vida mais calmo e sustentável. Assim, a Slow Street proposta irá imortalizar num espaço físico todos os eventos culturais, desportivos e tradicionais que fazem parte do município e que são representativos de um povo, garantindo na cidade mais um espaço humanizado.
Abstract: What we propose in this scientific document is the introduction of a new ideology of thought, which we called “an Architecture of the Balance”, incorporated in “Slow Street as Public Space”, having as aim the promotion of some of the values of the Slow Movement, in concretely the Slow Living. When there is knowledge from the understanding of the evolution of the city, overcoat of the streets of the contemporary city, as well as from the existence of the current society, we define the new form of thinking and, consequently, of projecting Architecture. We centered part of our investigation in the impact that the industrial revolution, the abusive use of the automobile and the imposition of labor time-tables caused, doing so that the society began to live in a quite quick rhythm and stressful. Nevertheless, the streets of the contemporary city present a great diversity typological, supplied of countless virtues and potentialities, which when re-shaped will be able to solve varied problems, such as the dehumanization or the bad management and use of certain public spaces of our cities. In spite of these obvious reasons, the fast-paced lifestyle remains dominant, provoking weaknesses namely in the question of the street while space of meeting, coexistence and leisure, without being only a space of transition or use to the buildings, being that it was the result of this understanding that drove the architectural essay. We conclude in essentiality the introduction of factors Slow in the streets of the contemporary city, since there is an imminent need of easing and balancing the current way of life that is imposed to us. In the specific case of Santa Maria da Feira, the city would gain a balancer place of all its experiences, suggesting to his users a more calm, sustainable way of life, enjoying the culture and local traditions. So, proposed an Slow Street will be going to immortalize in a physical space all the cultural, athletic and traditional events that make part of the local authority and that are representative of its people, guaranteeing in the city one more humanized space.
Descrição: Exame público realizado em 21 de Julho de 2015.
Dissertação de mestrado realizada no âmbito do Mestrado em Arquitectura.
URI: http://hdl.handle.net/11067/1874
Tipo de Documento: Dissertação de Mestrado
Aparece nas colecções:[ULP-FAA] Dissertações

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Dissertação de mestrado.pdf163 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis Logotipo do Orcid 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.