Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/11067/1630
Título: Regeneração urbana para um futuro sustentável : quarteirão do Vianense, Viana do Castelo
Autor: Torre, Licínio Miguel Enes da
Orientador: Infante, Sérgio José Castanheira
Palavras-chave: Reabilitação urbana
Centros históricos
Arquitectura sustentável
Data: 2-Out-2015
Resumo: A reabilitação dos centros históricos urbanos e todo o seu património edificado assumem uma importância extrema, seja pela necessidade de preservação dos valores culturais e protecção da identidade de um povo ou nação, pela manutenção da imagem estética e formal da cidade, ou pela necessária dinamização social e económica. Porém, é fundamental associar novas dinâmicas aos conceitos de reabilitação, regeneração e restauro de forma a tornar os centros históricos novamente atractivos e competitivos. Por outro lado, as preocupações ambientais são actualmente uma forte problemática à escala global, exigem ao ser humano uma resposta rápida e eficaz a todos os níveis. Este desafio complexo obriga a reflectir sobre novas formas de habitar e fazer cidade, é inevitável minimizar e inverter as consequências nefastas causadas pelo homem ao ecossistema. Com a presente dissertação estabelecemos como objectivo principal abordar a reabilitação nos centros históricos, inserindo novos pressupostos ecológicos e técnicas de minimização do impacto ambiental, incluídas nos projectos das cidades do futuro. Existe o intuito de explorar um caminho onde os princípios de salvaguarda da autenticidade e memória do lugar se relacionam com valores de sustentabilidade ecológica, social e económica. Deste ponto de vista, é abordado o tema através do exercício de reformulação de um quarteirão localizado no centro histórico de Viana do Castelo. A operação parte da reestruturação geral do conjunto para a pormenorização do seu interior. A intervenção em causa sugere um caminho real para a regeneração de zonas históricas degradadas e desabitadas, dotando o espaço de uma atractividade exponencial mantendo a sua autenticidade e tradição. Apesar da ideia principal incidir na reformulação do desenho do interior do quarteirão salvaguardando a sua linguagem formal, a prática projectual inclui sistemas técnicos ecológicos, como os leitos de macrófitas, os canais de água, os sistemas de produção de energia limpa, o sistema de recolha de lixo integrado, os eixos de circulação pedonal e ciclovias. Porém, a atribuição de logradouro a todos os fogos, a dotação de hortas urbanas, a conversão de zonas degradadas em espaços culturais e desportivos e a inclusão de parque automóvel subterrâneo com eixo de cargas e descargas, constituem também valências acrescidas do ponto de vista social e económico. Acreditamos que a intervenção no quarteirão do “Vianense” recupera e regenera, promove a transmissibilidade cultural, busca o equilíbrio entre arquitectura e natureza, difunde a socialização e dinamização económica e tenciona tornar o centro histórico atractivo, habitado e competitivo.
Descrição: Mestrado Integrado em Arquitectura
Exame público realizado em 6 de Julho de 2015
URI: http://hdl.handle.net/11067/1630
Tipo de Documento: Dissertação de Mestrado
Aparece nas colecções:[ULF-FAA] Dissertações

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
mia_licinio_torre_dissertacao.pdfDissertação11,09 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis Logotipo do Orcid 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.