Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/11067/1246
Título: O impulso das águas : contributo para a identidade das Caldas da Rainha
Autor: Barros, André Filipe da Cruz, 1990-
Orientador: Ferreira, Maria de Fátima Lino, 1967-
Palavras-chave: Arquitectura - Conservação e restauro
Edifícios históricos - Conservação e restauro
Hospital Termal das Caldas da Rainha (Portugal)
Berquó, Rodrigo Maria, 1839-1896 - Crítica e interpretação
Caldas da Rainha (Portugal) - Edifícios, estruturas, etc.
Caldas da Rainha (Portugal) - História
Data: 6-Nov-2014
Resumo: Caldas da Rainha desenvolveu-se graças às águas termais que ali surgem, e à vontade mecenática da Rainha Dona Leonor. Desde há muito conhecidas as potencialidades destas águas, foi no ano de 1485, que a Rainha Dona Leonor, mandou edificar nas Caldas de Óbidos aquele que é considerado o primeiro Hospital Termal do mundo. Este edifício conduziu ao aparecimento de um povoado, desde logo dotado de foral, tornando-se autónomo da Vila de Óbidos. Ao longo do tempo o Hospital Termal e a Vila sofreram melhoramentos e ampliações, destacando-se três fases importantes, a última das quais sobre a administração do arquiteto Rodrigo Berquó. Chegado às Caldas em 1888, o arquiteto administrador, conduziu a vila a uma grande intervenção, com o objetivo de tornar as termas caldenses numa referência para o país e europa. É neste ambiente de alterações que foi erguido aquele que seria o novo Hospital Termal, presentemente denominado Pavilhões do Parque, surgiu na fronteira entre o Largo da Copa e o parque D. Carlos I da autoria do mesmo arquiteto. No entanto a morte prematura de Berquó e as dificuldades financeiras posteriormente verificadas, impossibilitaram a finalização desta construção que se manteve inacabada até ao presente. Contudo este edifício pela posição e dimensão que ocupa tornou-se numa imagem incontornável da cidade, encontrando-se presentemente em avançado estado de degradação, sendo identificáveis diversas patologias, que necessitam de ser resolvidas, assim como determinar uma nova função que dignifique a sua presença e prolongue a vida deste emblemático edifício que faz parte da história, e autenticidade da cidade.
Descrição: Dissertação de mestrado integrado em Arquitectura, Universidade Lusíada de Lisboa, 2014
Exame público realizado em 5 de Novembro de 2014
URI: http://hdl.handle.net/11067/1246
Tipo de Documento: Dissertação de Mestrado
Aparece nas colecções:[ULL-FAA] Dissertações

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
mia_andre_barros_dissertacao.pdfDissertação4,32 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis Logotipo do Orcid 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.