Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/11067/111
Título: Análise da associação entre enurese e problemas de comportamento a partir da autoavaliação de adolescentes brasileiros
Outros títulos: Analysis of the association between enuresis and behavioral problems from Brazilian adolescents' self-evaluation
Autor: Rocha, Marina Monzani da
Emerich, Deisy Ribas
Oushiro, Luciana
Silvares, Edwiges Ferreira de Mattos
Palavras-chave: Enurese - Brasil
Problemas de comportamento na adolescência - Brasil
Data: 2011
Resumo: Adolescentes com enurese geralmente apresentam menos problemas que adolescentes encaminhados para atendimento psicológico, fazendo com que sejam comparados com a população geral. Porém, há poucas evidências empíricas garantindo que adolescentes com enurese realmente apresentam comportamentos problemáticos em intensidade e frequência equivalentes aos jovens não-encaminhados para terapia. O objetivo do presente estudo foi analisar o perfil comportamental de adolescentes com enurese em comparação com pares da população geral e população encaminhada para atendimento psicológico. Uma amostra de 53 adolescentes, com idades entre 11 e 18 anos (Média=12,68; DP=I,92), que buscaram tratamento para enurese noturna (EN), respondeu ao "Inventário de Autoavaliação para Adolescentes" (YSR). Pares da população geral (N=53) e da população encaminhada para atendimento psicológico (N=53), randomicamente selecionados para compor o grupo controle, responderam o questionário e compuseram o grupo controle. Os adolescentes da População Geral relatam menos problemas de comportamento para a Escala de Internalização (p=0,016) e Total de Problemas Emodonais/Comportamentais (p=O,OO1) que os adolescentes encaminhados para atendimento psicológico. Os escores dos adolescentes com enurese ficaram numa faixa intermediária aos escores dos outros grupos, no entanto não se revelaram estatisticamente diferentes. Na população avaliada, os adolescentes com ennurese apresentaram menos problemas comportamentais que os encaminhados para atendimento psicológico, mas também não podem ser comparados aos adolescentes da população geral, visto que apresentaram mais dificuldades comportamentais que este último grupo.(Marina Monzani da Rocha... [et al.])
Descrição: Revista de psicologia da criança e do adolescente. - ISSN 1647-4120. - N. 3 (2011). - p. 27-38
URI: http://hdl.handle.net/11067/111
ISSN: 1647-4120
Tipo de Documento: Artigo
Aparece nas colecções:[ULL-IPCE] RPCA, n. 3 (2011)

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
rpca_n3_artigo_2.pdf227,57 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis Logotipo do Orcid 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.